in

DIA vai demorar vários anos a recuperar a rentabilidade de 2017

Alerta da Moody’s

A agência de notação financeira Moody’s prevê que o Grupo DIA demore alguns anos a recuperar os níveis de rentabilidade de 2017, pelas dificuldades em “recuperar os clientes que deixaram as suas lojas para as da concorrência”.

O relatório da Moody’s menciona os riscos enfrentados pela DIA, apesar da injeção de capital feita pelo seu acionista maioritário. O grupo “recuperará a sua rentabilidade nos próximos trimestres, mas não voltará aos níveis de 2017 durante vários anos”.

O relatório menciona ainda outros operadores de retalho espanhóis, como a Mercadona, que “está a implementar um programa de transformação bem-sucedido, que inclui a descida dos preços a remodelação das lojas e investimentos a nível logístico e online”.

Os analistas recordam, citando dados da Kantar, que a quota de mercado da Mercadona cresceu 1,2 pontos no último ano, concentrando 25,7% das vendas em supermercados em Espanha. “Acreditamos que este valor aumentará ainda mais”.

A Moody’s também perpetiva uma maior expansão do Lidl, que atualmente é quarto, com uma quota de 5,6%, a oito décimas da DIA.

Publicidade

Publicidade

Carrefour lança operações no Uzbequistão

35% das vendas da Coca-Cola em Portugal correspondem a bebidas baixas ou sem calorias