in

DHL Parcel ajusta os preços e prevê o aumento do número de encomendas

A DHL Parcel ajusta os seus preços anualmente com base em fatores como a inflação, flutuações e moeda (onde aplicável) e custos gerais de subida de preço. Estes ajustes variam de acordo com o país e dependem das condições locais.

Porém, em 2018/2019, há diversos fatores que conduziram a estes ajustes e que são comuns por toda a Europa: a empresa está a experienciar um aumento significativo nos custos de transporte e de recursos humanos que é impulsionado pela alta procura logística e por mercados de trabalho mais fechados. Em Espanha e Portugal, a DHL Parcel Iberia já fez investimentos significativos nas suas infraestruturas e na automação dos processos.

Em paralelo, a DHL Europa está a expandir a sua rede de distribuição, anunciando investimentos significativos nas infraestruturas de envio. “Continuaremos a melhorar a nossa rede de forma a assegurar que os nossos clientes sejam bem-sucedidos com os seus negócios”, diz Achim Dünnwald, CEO da Parcel Europa. “Com este objetivo, estamos a investir fortemente na expansão da nossa rede europeia, incluindo a construção de novos hubs e terminais satélite na Áustria, na Suíça, Polónia e Holanda. Além disso, vamos melhor significativamente a rede de ServicePoints em toda a Europa“.

O crescimento contínuo dos mercados de e-commerce está a criar oportunidades para o comércio online em toda a Europa, resultando num crescimento do volume de encomendas. “A satisfação dos consumidores na entrega de encomendas é um fator-chave para o sucesso do e-commerce”, afirma Jorge Oliveira, diretor geral da DHL Parcel em Portugal.

A DHL Parcel tem atualmente organizações próprias em 12 países europeus. O serviço DHL Parcel Connect foi lançado em 2014, abrangendo, de momento, 27 países que fazem parte da DHL Parcel Europa.

Publicidade

Publicidade

AEP regressa a Havana com comitiva de empresas portuguesas

Santiago e Saloio lançam queijos para barrar 100% portugueses