in

DHL aumenta a sua oferta para a logística de veículos elétricos

DHL

Em resposta à crescente procura comercial e pública de informação sobre veículos elétricos, o Grupo Deutsche Post DHL lançou a sua iniciativa DHL EV TV.

A série será composta por 12 programas principais apoiados por webinares e podcasts e sublinha a significativa experiência do grupo em logística de baterias, demonstrada, desde logo, pelo desenvolvimento da StreetScooter e o seu envolvimento na Fórmula E. O material será disponibilizado no recém-estabelecido DHL EV TV hub, bem como em várias redes sociais.

Ao longo da série de programas televisivos da DHL EV TV, a Equipa EV irá analisar toda a cadeia de valor que é essencial, desde a produção de energia à autonomia do automóvel, desde o armazenamento à segurança da bateria. Especialistas de vários países partilham o seu entusiasmo e conhecimento da tecnologia EV com a Equipa EV.

 

7 mil milhões de euros

A iniciativa faz parte do compromisso da DHL de reforçar o seu portfólio dedicado à logística EV e está em linha com o ritmo cada vez mais acelerado do Grupo Deutsche Post DHL na descarbonização. Para tal, o grupo está a investir um total de sete mil milhões de euros ao longo dos próximos dez anos em medidas para reduzir as suas emissões de CO2, o que inclui a expansão da sua frota de veículos eletrónicos de zero emissões, entre outras coisas.

A indústria da mobilidade automóvel está atualmente a sofrer mudanças drásticas. Com a crescente procura de veículos elétricos, bem como a convergência entre a engenharia e a tecnologia moderna, as empresas de logística devem também adaptar as suas ofertas. Com o nosso programa EV TV, somos capazes de dar aos nossos clientes uma melhor compreensão da indústria e das nossas soluções”, refere Fathi Tlatli, presidente global de Mobilidade Automóvel, das Soluções para Clientes e Inovação da DHL. “Não somos apenas um fornecedor de serviços, mas um parceiro fiável com uma forte especialização que aborda os desafios logísticos de hoje e de amanhã e oferece soluções inovadoras ao longo de toda a cadeia de fornecimento”.

 

Baterias elétricas

O Grupo Deutsche Post DHL combina perícia bem desenvolvida no que diz respeito ao armazenamento de baterias elétricas (EV), bem como ao seu transporte por via aérea, marítima e rodoviária. Com visão e experiência em todas as áreas de mobilidade elétrica, a Equipa EV também pode apoiar os seus clientes na configuração e evolução de cadeias de fornecimento EV resilientes e eficientes.

A equipa DHL EV é um parceiro de confiança tanto para os fabricantes de automóveis como para os seus fornecedores. A oferta vai desde a implementação de processos para assegurar precisão e rapidez de desalfandegamento, bem como uma solução de transporte integrada que proporciona uma cobertura compatível em vários países, até programas de devolução/substituição de baterias, incluindo apoio ao concessionário para reduzir a complexidade dentro da cadeia de fornecimento. Trata, por exemplo, do apoio ao cliente final e pode funcionar como ponto de contacto único para todos os fluxos de baterias do mercado de reposição e ajuda a melhorar a eficiência da gestão do inventário de baterias.

Além disso, os clientes não precisam necessariamente de investir em infraestruturas próprias. Com acesso à rede mundial da DHL, a logística de baterias e veículos elétricos pode ser concebida de forma mais flexível e ágil.

O crescimento esperado da mobilidade elétrica vai afetar o sector em muitos aspetos. O mercado de baterias EV deverá aumentar significativamente no futuro. De acordo com dados da Frost & Sullivan, em 2025, os veículos elétricos serão responsáveis por 16% das vendas de automóveis em todo o mundo. Isto não só alterará a cadeia de fornecimento de células e conjuntos de baterias produzidos pelo OEM, como também afetará aspetos-chave no serviço pós-venda, particularmente no fornecimento de uma segunda vida útil às baterias após a sua primeira utilização.

Moscatel de Setúbal

Sociedade Vinícola de Palmela apresenta dois novos moscatéis de Setúbal

E-commerce

E-commerce cresce 46% em 2020 para 4,4 mil milhões de euros