in

Crise do coronavírus custa às Galerias Lafayette mil milhões de euros

Foto Creative Lab/Shutterstock

A crise do coronavírus irá custar às Galerias Lafayette mil milhões de euros, o que obrigou o grupo a pedir ajuda estatal.

A cadeia de grandes armazéns francesa teve de fechar portas das suas seis lojas, devido às medidas de confinamento para impedir a propagação da Covid-19. Um pequeno estabelecimento nos Campos Elísios, com cerca de um decimo da superfície da icónica loja na Boulevard Hausmann, foi autorizada a abrir mais cedo, a 11 de maio, mas as restantes tiveram de permanecer encerradas até 29 de maio.

 

Ajuda estatal

Desde a reabertura, o número de visitantes caiu para cerca de 20% e as receitas contraíram significativamente, devido à ausência de turistas estrangeiros. O horário de funcionamento ainda continua limitado.

Estimando custos de mil milhões de euros, as Galerias Lafayette pediram ajuda ao Estado francês, através de um empréstimo de 300 milhões de euros com garantia estatal.

Publicidade

Logic Compact

JTI expande distribuição de Logic Compact a todo o país

APAN

Tiago Simões, da Sonae MC, preside à direção da APAN