in ,

Continente aceita caixas dos clientes na charcutaria e take-away

Os clientes de todas as lojas Continente, Continente Modelo e Continente Bom Dia já podem levar as suas caixas herméticas para compras nos balcões de atendimento de charcutaria e take-away, evitando as habituais embalagens descartáveis para transportar comida pronta e os embrulhos de plástico da charcutaria.

Se todos aderirem, a poupança poderá chegar às 210 toneladas de plástico anuais, o equivalente a 50 elefantes.

“Traga vazia, leve cheia. Reutilize a sua embalagem’’ é o mote da primeira iniciativa do género em Portugal, que arrancou, o ano passado, em modo piloto no Continente Modelo de Vila do Conde, Continente Vasco da Gama e Continente Gaiashopping e está agora disponível em todas as lojas.

Embalagens reutilizáveis na loja Continente do Vasco da Gama, em Lisboa.

A marca antecipa, assim, o estabelecido no Decreto-Lei n.º 102-D/2020: a partir de 1 de janeiro de 2022, todos os estabelecimentos comerciais vão ser obrigados a aceitar os recipientes trazidos de casa pelos clientes e também a cobrar taxa pelas embalagens descartáveis de take-away. “O Continente, enquanto líder no retalho em Portugal, tem implementado várias iniciativas que proporcionam aos clientes a adoção de processos de compra mais sustentáveis, usando embalagens reutilizáveis em alternativa às embalagens descartáveis” explica Pedro Lago, Diretor de Projetos de Sustentabilidade e Economia Circular da Sonae MC. “Seguindo a nossa estratégia para uma utilização mais responsável do plástico, assumimos o compromisso interno de aumentar os níveis de reutilização nas nossas lojas. Na sequência deste compromisso, propusemo-nos a ser pioneiros em todas as iniciativas de reutilização a acontecer em Portugal. Atualmente, temos em vigor, em todas as nossas lojas, processos de reutilização nas secções das frutas e legumes e padaria, ou seja, o cliente pode trazer de casa os seus sacos ou comprar um dos que estão para venda (e que foram concebidos para muitas reutilizações) e utilizá-los nestas secções”.

 

Requisitos

Por questões de uniformização, controlo e higiene, as caixas do cliente têm de estar limpas e secas, livres de odores, sem resíduos de utilizações anteriores e com tampa funcional.

A marca explica ainda que não são aceites caixas de vidro, uma vez que a potencial quebra ou danificação da embalagem traz riscos acrescidos à segurança alimentar. Os colaboradores das seções de charcutaria e take-away pesam o produto dentro da caixa (subtraindo o peso da mesma) e a etiqueta com o respetivo código de barras é colada num cartão criado para o efeito, semelhante ao utilizado na pesagem de fruta e legumes (papel 100% reciclado).

Os clientes podem ainda adquirir uma das três caixas herméticas disponíveis à venda na loja junto das secções de charcutaria e de take-away, evitando, assim, o uso desnecessário de plástico que é habitualmente descartado (e muitas vezes não reciclado) assim que o cliente chega a casa. Estas têm capacidade para meio litro, um ou 1,85 litros e preços entre 1,50 euros (a mais pequena) e 2,50 euros (a caixa maior).

Para promover o hábito da reutilização, durante o mês de junho, todos os clientes que levem as suas caixas beneficiam de 10% de desconto imediato (mediante apresentação de cartão Continente) em produtos de take-away do balcão de atendimento.

Publicidade

Teletrabalho

51% dos portugueses prefere trabalhar em regime misto

Guardias

Eau Thermale Avène torna-se guardiã de uma pradaria marinha no estuário do Sado