in

Clima de consumo na Europa com subida ligeira

Segundo o mais recente relatório da GfK, o clima de consumo na Europa teve um crescimento ligeiro durante o mês de maio, fruto da retoma da atividade económica e medidas de desconfinamento.

No mês de abril, as expectativas económicas, salariais e a disposição para adquirir algum produto/serviço tinham tido uma queda drástica, enquanto que no mês de maio o cenário mostrou-se diferente, com perspetivas económicas mais positivas.

Portugal melhora expectativas económicas

As expectativas económicas são o indicador que apresenta o crescimento mais notável, ao subir 10 pontos em relação ao mês anterior. A República Checa e a Áustria registam as maiores subidas (mais 34 e mais 23 pontos, respetivamente). Em Portugal, as expectativas económicas também melhoraram bastante, com uma subida de 16 pontos, em comparação com os dados do mês anterior.

Ainda assim, durante este mês, todos os países continuam a apresentar expectativas económicas negativas, muito provavelmente devido ao desconfinamento progressivo e à recuperação, ainda lenta, da confiança dos consumidores.

 

Quanto às expectativas salariais, este indicador também revela uma subida geral de oito pontos para a Europa. A Bulgária registou a maior subida (mais 43 pontos), seguida de Portugal (mais 25 pontos) e da Polónia (mais 20 pontos). Neste indicador, já existem países que apresentam expectativas salariais positivas, como é o caso da Bulgária, da República Checa e da Hungria.

 

 

Assim como as expectativas económicas e salariais, também a predisposição para comprar teve um crescimento geral na Europa (mais oito pontos). Em Portugal, a predisposição para comprar encontra-se nos +/- 0 pontos, enquanto a Grécia e a Polónia registam a maior subida em toda a Europa.

 

Publicidade

Kiabi

Kiabi anuncia reabertura de lojas

Pernod Ricard

Pernod Ricard oferece gel desinfetante a parceiros