in ,

China continua a dominar o comércio eletrónico global

Foto Shutterstock

Quase 60% de todas as vendas online em todo o mundo são feitas por apenas seis grandes empresas de comércio eletrónico. Quatro delas estão baseadas na China, revela um novo relatório da Activate Consulting.

A Amazon é o maior “player” de comércio eletrónico não chinês. De acordo com o estudo, a empresa de Jeff Bezos gera cerca de 13% da faturação online global. A única outra empresa ocidental entre as seis no topo é o eBay, que responde por cerca de 3%.

42% da faturação global online é gerada por quatro grandes plataformas chinesas. Taobao e Tmall, ambas parte do Alibaba, alcançam 15% e 14%, respetivamente, enquanto a JD.com e Pinduoduo representam 9% e 4%, respetivamente.

No total, os seis maiores “players” de comércio eletrónico fizeram 58% de todo o volume de negócios online, ou seja 3,4 biliões de dólares (2,88 biliões de euros).

 

Omnipresente

De acordo com o estudo, o domínio chinês deve-se, principalmente, ao facto de o e-commerce ser muito mais difundido no país asiático do que em qualquer outro lugar do mundo. Além disso, a maioria das vendas de e-commerce chinesas é feita por meio de marketplaces, que facilitam as transações, colocando compradores e vendedores em contacto uns com os outros. As vendas diretas aos consumidores estão muito menos desenvolvidas.

A Activate Consulting espera que as vendas globais no retalho online aumentem para 18% de todas as vendas no retalho este ano, em parte como resultado da pandemia. Em 2024, a participação online chegará a 23%.

Publicidade

ASAE

ASAE intensifica fiscalização

Mercadona adia abertura da loja de Paços de Ferreira