in

CHEP acolhe o primeiro evento de transporte colaborativo com clientes

No âmbito da sua análise ao desenvolvimento da cadeia de abastecimento e às oportunidades do transporte colaborativo, a CHEP acolheu recentemente o seu primeiro evento de transporte colaborativo com grandes clientes, em Madrid.

Graças à relação não competitiva da CHEP com os seus clientes, retalhistas e parceiros fornecedores de serviços logísticos (LSP), bem como à sólida colaboração com os clientes e vasta experiência em cadeias de abastecimento por toda a Europa, a empresa encontra-se numa posição ideal para ocupar o papel de parceiro, organizando a extensa colaboração no transporte, como um assessor neutro“, assegura. No ano passado, foi possível evitar um total de 5,5 milhões de quilómetros em vazio (o equivalente a 14 viagens da Terra à Lua) na Europa e impedir que 5.700 toneladas de emissões de CO2 chegassem à atmosfera.

Pere Joan Massó, diretor da Cadeia de Abastecimentos e de Operações da CAPSA, afirma que “o Programa de Colaboração Logística não oferece apenas a oportunidade de poupar, mas também outros valores intangíveis provenientes da cooperação com outras empresas, como um impacto positivo na sustentabilidade, aumento do poder de negociação e um melhor conhecimento do mercado, fluxos e operadores, juntamente com a hipótese de aprender com outros modelos de cadeia de abastecimento e explorar novas oportunidades de colaboração.”

O Programa de Transporte Colaborativo da CHEP foi apresentado em Espanha há três anos, com o objetivo de criar eficiências num mercado de transporte fragmentado. Atualmente, é utilizado por mais de 50 clientes em Espanha e 220 clientes em toda a Europa. Ajuda os clientes a partilharem o transporte entre si e com a CHEP, permitindo-lhes também a obter serviços de transporte melhorados e a utilizar os camiões de um modo mais eficiente. Como tal, os clientes evitam quilómetros em vazio, otimizam os respetivos processos logísticos e, por fim, reduzem os seus custos e a pegada ambiental de forma significativa.

Este processo baseia-se na integração de múltiplos membros de uma ou mais cadeias de valor numa única rede, garantindo a confidencialidade, o que requer tecnologias de comunicação inteligentes, transparentes e comprovadas. O transporte colaborativo é possível graças à coordenação da CHEP e à sua base de dados ampla e dinâmica, que cobre mais de 18,5 milhões de movimentos de mercadorias anuais e mais de 1,2 milhões de percursos diferentes. Andrés Sánchez, diretor da Cadeia de Abastecimento da Affinity PetCare, comenta que “a CHEP desempenha um papel fundamental como parceiro experiente e respeitado para promover a colaboração e a sua concretização. É essencial incluir a voz do cliente no desenvolvimento de uma solução ideal e a CHEP revela que nos tem ouvido ao longo dos anos.”

O Programa de Transporte Colaborativo continuará a oferecer benefícios significativos, ao produzir situações vantajosas para todas as partes envolvidas na cadeia de abastecimento da CHEP. Michael Gierloff, director of Transport Sourcing and Logistics Collaboration, CHEP Europa, declara que”é indispensável desenvolver uma cultura de colaboração dentro das empresas para tornar esta solução num sucesso e resolver as barreiras iniciais da partilha de informações. A gestão e proteção da confidencialidade dos dados que recebemos é o principal pilar do nosso programa de colaboração. Todos os participantes desta mesa redonda são a melhor prova da nossa resposta adequada a este desafio“.

Publicidade

Promoção de centros comerciais na Europa cai 23%

Gallo lança coleção Alma Portuguesa