Carrefour congela os preços de produtos básicos para combater a inflação

Carrefour

O retalhista Carrefour decidiu congelar os preços de 100 produtos de marca própria, correspondentes a necessidades básicas, para ajudar os seus clientes com a inflação que continua a pesar nos orçamentos domésticos.

Esta medida, que foi tomada em França, pretende favorecer o poder de compra dos seus clientes, com a promessa de congelar o preço de 100 produtos de marca própria durante 100 dias, até 30 de novembro.

A operação abrange várias famílias de produtos: alimentos (produtos frescos, pescado, fruta, conservas, snacks, condimentos, produtos curados e bebidas) e não alimentares (produtos de higiene, detergentes, vestuário e pequenos eletrodomésticos).

 

“Desafio anti-inflação”

Esta iniciativa faz parte do seu “desafio anti-inflação”, lançado no início de junho, que tornou possível, entre outras coisas, oferecer um cabaz de 30 bens de primeira necessidade por menos de 30 euros, durante todo o mês de julho, assim como um “preço ajustado” ainda em curso. Isto abrange 200 produtos de marca nacional com os quais o Carrefour continua empenhado em reduzir as suas margens a fim de repercutir os aumentos de preços o menos possível.

Na véspera do início do novo ano lectivo, o Carrefour está também a congelar os preços de produtos chave de regresso às aulas para aliviar os orçamentos familiares. Um impulso que complementa a intensidade promocional desenvolvida ao longo do período julho-agosto através de descontos imediatos de 25% e até 70% para titulares de cartões de fidelização.

Conde D'Ervideira Sauvignon Blanc

Ervideira lança edição limitada de Conde D’Ervideira Escolha do Enólogo Sauvignon Blanc

Jungheinrich ETV_Amazon

Jungheinrich entrega à Amazon o seu 100.000º empilhador de iões de lítio