Carlos Cunha
Carlos Cunha
in

Carlos Cunha assume direção comercial da Dynabook Portugal

Carlos Cunha acaba de ser nomeado o novo diretor comercial da Dynabook Portugal.

Com um percurso ligado à área das tecnologias de informação, a nomeação do novo responsável comercial surge com o intuito de reforçar a estrutura da Dynabook no mercado português e, assim, responder de forma mais próxima à sua evolução e das suas necessidades.

Neste novo cargo, Carlos Cunha trabalhará e responderá diretamente a Maite Ramos, diretora geral ibérica da Dynabook. “É um excelente desafio. Ao conhecer a história e as gamas de produtos que a Dynabook apresenta, é uma ótima oportunidade para crescer num mercado com um legado extraordinário do universo Portégé, Tecra ou Satelite Pro. A estratégia da marca passa naturalmente por aumentar a proximidade com os parceiros de referência e o canal em Portugal, com a gama de produtos renovada das submarcas que o mercado reconhece e valoriza”, afirma Carlos Cunha.

 

Percurso

A carreira de Carlos Cunha passou por variadas empresas multinacionais e as mais distintas posições. A Hewlett-Packard foi a marca que mais tempo representou, desempenhando o cargo de Iberia Consumer Business Manager em Grenoble, em França, e, mais tarde, de Consumer Category Manager, em Portugal. Seguiu-se a Lenovo, na qual assumiu a gestão das áreas de negócio ligadas ao segmento de consumo no mercado nacional. Mais recentemente, ocupou o cargo de Business Development Manager na Acer, gerindo funções relacionadas com o desenvolvimento da marca na área Corporate e de consumo.

Esta nomeação reflete o compromisso da Dynabook em reforçar a sua presença no mercado português, alargando a sua estrutura corporativa e, assim, consolidar a posição da marca e os seus valores, beneficiando da herança de 35 anos da Toshiba, bem como de um ímpeto renovado de inovação, investimento e escala provenientes da Sharp Corporation, detentora da Dynabook.

Lactacyd

Lactacyd lança o primeiro gel Lactacyd Pharma com prebiótipos

Delivery

DECO PROTESTE denuncia abuso de poder de mercado por parte da Glovo e Uber Eats