in

BGC recuperam vendas em 2,6%

Os Bens de Grande Consumo (BGC) apresentaram uma evolução positiva de vendas de 2,6% no último período analisado pela Nielsen no seu serviço Scantrends (15 de junho a 12 de julho de 2015 – quadrissemana 25 a 28). Período no qual as marcas de fabricantes registam uma variação de 4,3% em relação ao período homólogo, mas inferior em comparação com o período anterior. As marcas da distribuição atenuam perdas (-0,6%). Isto no global do mercado de BGC.

Já a Alimentação melhora crescimento do período anterior (+0,7%). E apesar das marcas de fabricantes continuarem com um desempenho positiva (+2,3%) o crescimento é menor do que no período anterior, enquanto que as MDD+PP melhoram tendência embora com valores ainda negativos (-1,5%).

As Bebidas continuam a ser a área que mais cresce (+10,5%), com as marcas de fabricantes a alcançar, novamente, níveis máximos de crescimento (+11,7%), bem como as MDD que apresentam um acréscimo de 4,1%. Contudo, esta recuperação face às perdas de 2014 era expectável, uma vez que as condições climatéricas têm sido mais favoráveis em 2015.

Nas categorias de higiene, a Higiene do Lar desacelera o crescimento em relação ao período anterior (+2,2%). Nesta categoria, marcas de fabricantes e marcas próprias crescem, agora, a um nível muito semelhante (+2,3% e +1,9%, respetivamente). Já a Higiene Pessoal, por sua vez, também abranda o ritmo de crescimento (+1,6%). Esta redução deve-se ao desempenho das marcas de fabricante que já não se apresentam tão dinâmicas neste período (+2,2%), mas também à ação das marcas próprias que passam para valores negativos (-0,2%).

Publicidade

McDonald’s abre restaurante temporário de luxo no Japão

Rui Lopes Ferreira assume presidência da APCV