in

Bankinter estima prejuízo de 100 milhões de euros para o Grupo DIA

O Grupo DIA deverá apresentar um prejuízo de 100 milhões de euros, este ano, partindo da previsão do resultado bruto de exploração do grupo e assumindo que a tendência se mantenha, estima o Bankinter.

O banco vê como improvável uma OPA por parte do magnata russo Mikhail Fridman, através do seu fundo de investimento LetterOne, que detém 29% do capital do grupo de retalho.

Em meados de outubro, o Grupo DIA tinha revisto em baixa a sua estimativa de resultados para o presente exercício, ao mesmo tempo que deixou em suspenso a política de repartição de dividendos para 2019. Concretamente, estimou um EBITDA ajustado entre 350 e 400 milhões de euros, comparando com os 568 milhões de euros de 2017.

Os analistas do Bankinter esperam que as vendas líquidas do grupo diminuam 12%, em 2018, com uma descida de 3% na Península Ibérica, enquanto concorrentes como a Mercadona e o Carrefour deverão crescer, respetivamente, 5% e 6%.

O grupo colocou à venda o seu negócio de distribuição grossista Max Descuento, por um valor estimado de 50 milhões de euros, assinala o Bankinter. Fontes do sector confirmaram à Europa Press que o Grupo DIA concluiu o caderno de venda deste negócio, que possui 34 lojas e uma quota de 2,2% em Espanha, com vendas no valor de 100 milhões de euros.

Publicidade

Concurso de fotografia da BMW e Quercus está de regresso

Medalha de ouro para Coutada Velha Signature Tinto 2017 no International Wine Challenge