in

Azeite do Alentejo quer seduzir mercados da Escandinávia

Os dinamarqueses chamam-lhe “olivenolie”, os suecos “olivolja” e, cada vez mais, o azeite faz parte do cabaz alimentar dos consumidores escandinavos. Para dar a conhecer as qualidades do azeite e os benefícios do seu consumo, o CEPAAL – Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo, que representa 28 produtores de azeite desta região portuguesa, viaja rumo à Dinamarca e à Suécia.

Esta ação de promoção compreende, em cada um dos países, provas técnicas e um jantar de harmonização com distribuidores, retalhistas, jornalistas e chefs, assim como degustações com consumidores locais, em lojas delicatessen de Copenhaga e Estocolmo, nos dias 30 de abril e 2 de maio, respetivamente.

Em 2016, o consumo de azeite na Suécia atingiu um quilograma per capita, cinco vezes mais do que 10 anos antes, embora este possa parecer um valor modesto para os consumidores portugueses, cujo consumo per capita de azeite ronda sete quilogramas. “Com uma gastronomia que utiliza lacticínios como base, os consumidores nórdicos só agora estão a descobrir os benefícios do consumo do azeite. Cada vez mais, estão a importar os hábitos alimentares da Europa do Sul, pelo que este é o momento certo para lhes dar a conhecer o melhor azeite do Alentejo, região responsável por cerca de 80% da produção nacional. Acreditamos que, no futuro próximo, a Dinamarca e a Suécia serão mercados muito importantes para o azeite do Alentejo”, salienta Mariana Teles Branco, responsável de marketing e qualidade do CEPAAL.

Depois de ações de promoção nos Estados Unidos, Canadá, e Alemanha, ao longo dos últimos dois anos, chega a hora dos mercados escandinavos. A Dinamarca e Suécia foram identificados pelos produtores associados do CEPAAL como mercados estratégicos de exportação. Em 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, Portugal exportou 454 mil euros de azeite para aquele país, o que equivale a apenas 0,08% do total das exportações portuguesas de azeite (perto de 579 milhões de euros).

Estas iniciativas na Dinamarca e na Suécia inserem-se no projeto de internacionalização “Promoção do Azeite do Alentejo nos Mercados Externos”, com o qual o CEPAAL pretende reforçar a estratégia de promoção externa e dar a conhecer o azeite do Alentejo e as empresas produtoras a novos mercados. A intenção é contribuir para o aumento das exportações, dar visibilidade coletiva ao produto, dinamizar a economia da região e conferir maior competitividade ao sector.

O projeto é cofinanciado pelo Alentejo 2020, no âmbito do Programa Operacional Regional do Alentejo. O investimento total é de 320.682 euros, dos quais 256.546 euros são provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Publicidade

Click & collect cresce 40% em 2018

Vice-presidente da Epson Europe lidera modelos de negócios de economia circular