Aumenta a rejeição de embalagens plásticas na Europa

Três quartos dos shoppers europeus dizem preferir comprar produtos com embalagens que respeitem o meio ambiente, o que é revelado pelo Estudo do Comprador Europeu da IRI, realizado entre mais de 3.300 consumidores em sete países.

De acordo com esta análise, os compradores italianos são aqueles que mostram uma maior inclinação para comprar produtos com uma embalagem sustentáveis (81%), seguidos pelos espanhóis (75%) e, em menor grau, pelos gregos e franceses (74%). Os consumidores alemães foram identificados como os menos propensos a comprar produtos com embalagens recicladas (62%).

Por outro lado, os consumidores entre 18 e 24 anos estão menos preocupados do que os mais velhos em comprar produtos que respeitem o meio ambiente. O mesmo aplica-se em termos de sustentabilidade: apenas 30% dos Millenials compram produtos locais por causa dessa questão, em comparação com 33% daqueles com mais de 34 anos.

O estudo enfatiza que cumprir com as preferências do consumidor de respeito pelo meio ambiente exigirá que os fabricantes considerem as embalagens, assim como outros elementos, como a pegada de carbono ou a utilização de pesticidas, como parte da sua arquitetura de marca. “Há uma preocupação crescente com o impacto que o uso do plástico está a ter na venda de produtos alimentares no planeta, devido às tristes imagens que circulam todos os dias nos media e que mostram as baleias presas nos resíduos das redes de pesca ou ilhas de plástico a flutuar no meio do oceano. Como resultado, os compradores estão mais conscientes do que nunca do impacto ambiental que as suas compras podem ter e estão a fazer essa reflexão sempre que procuram por uma marca na loja“, explica Olly Abotorabi, Senior Regional Insights Manager do IRI. “Nos planos estratégicos das grandes empresas consumidoras, o problema dos plásticos está a ser levado em conta como uma promessa. Os fabricantes precisam de continuar a implementar ações se quiserem que as suas marcas permaneçam no ‘top of mind’ dos consumidores e distribuidores. A embalagem tornou-se num atributo-chave do produto que os vendedores precisam de introduzir nos modelos preditivos de compra para as suas marcas, juntamente com outros fatores que podem influenciar o comportamento do comprador, como tamanho, sabor, cor e preçoDemonstrar o valor que uma marca gera para a categoria, juntamente com o compromisso da chamada economia circular para as embalagens – evoluindo para embalagens reutilizáveis em vez de descartáveis – será fundamental a partir de agora. No futuro, isto pode ser determinante para manter um produto nos lineares dos distribuidores“, conclui o especialista.

Publicidade

Pai Natal da Toys”R”Us entrega presentes porta a porta

MB WAY celebra recorde de 1 milhão de utilizadores