in

As oportunidades de exportação e crescimento de Portugal nos mercados globais

Face a consumidores cada vez mais conectados, exigentes e informados, o consumo torna-se, inevitavelmente, global e as oportunidades das marcas deixam de ter fronteiras. Os bens de grande consumo mostram-se dinâmicos e, em todas as regiões, encontram-se mercados com oportunidades de crescimento.

Na Ásia-Pacífico, países como a Índia (+9,5%), o Vietname (+5,3%) ou a Tailândia (+5,3%) apresentaram aumentos de volume, no primeiro semestre de 2019, que espelham a boa performance dos mercados. Nesta região, o destaque vai para os pequenos “players”, evidenciando a necessidade de implementação de estratégias diferenciadas por parte das grandes empresas para estes mercados.

Na região de África e Médio-Oriente, o otimismo e a prosperidade financeira fazem crescer a confiança dos consumidores, refletindo crescimentos significativos no mercado dos bens de grande consumo, nomeadamente em países como o Gana (+19%), a Nigéria (+15,6%) ou o Quénia (+13,3%).

Na América Latina, o desafiante clima económico e de confiança leva os shoppers a procurar formas de poupar dinheiro, tais como marcas próprias, discounters ou promoções, afetando negativamente a performance de retalhistas tradicionais e trazendo novas oportunidades para o retalho moderno e para os fabricantes, que terão de encontrar estratégias comuns. Nesta região, o Peru (+6%) e o Brasil (+1,5%) são as oportunidades mais relevantes, tendo em conta o seu crescimento em volume no primeiro semestre do ano.

A situação é diferente na América do Norte, com relativa estabilidade de volumes nos Estados Unidos e perdas no Canadá, onde a preocupação com o preço dos produtos alimentares é uma realidade.

Na Europa Ocidental, no primeiro semestre, o cenário foi de estabilidade de volumes, sendo Portugal o país que apresenta um maior crescimento neste indicador (+1,8%).

Com um clima económico favorável, a Europa Central e Oriental continua a crescer em valor. Os crescimentos em volume, no primeiro semestre do ano, foram dominados pela Roménia (+7,2%), Ucrânia (+6,7%) e Croácia (+5,1%), tornando estes mercados em oportunidades para os bens de grande consumo.

À medida que novas empresas, produtos e canais de retalho emergem em todo o mundo, torna-se crítico para as empresas identificarem e compreenderem as emergentes oportunidades de crescimento no seu negócio. “Neste ambiente dinâmico, a informação sobre os mercados é cada vez mais crítica: as empresas necessitam de acesso rápido à informação mais recente sobre o mercado, as categorias e a marca, de forma a conseguirem conquistar vantagem competitiva em qualquer parte do mundo e a todo o momento”, indica a Nielsen.

Para responder a este propósito, a consultora desenvolveu o Global Service, uma ferramenta que disponibiliza informação sobre produtos de grande consumo em mais de 100 países. A solução torna possível avaliar de forma mais eficaz potenciais oportunidades a nível internacional, compreender a performance de outros mercados e identificar ideias inovadoras a aplicar no mercado local.

Tiago Rodrigues, Sales Consultant Manager na Nielsen, aponta a importância de uma empresa estar dotada de informação relevante como “um fator essencial para o sucesso no momento de expandir um negócio a nível global, saber onde apostar e ser bem-sucedido. Assegurar que estamos dotados de informação relevante e atual é vital, face aos enormes riscos de falhar numa realidade altamente dinâmica como os bens de grande consumo. O Global Service providencia um relatório customizado baseado nas necessidades de cada sector, a partir de milhares de bases de dados Nielsen, e oferece informação de mercado precisa, flexível e confiável, bem como uma perspetiva a longo-prazo para identificar tendências-chave”.

Analisando as características e oportunidades de cada mercado, o Global Service “torna mais simples, preciso e eficaz o posicionamento de determinado negócio para que este consiga entrar nos mercados de uma forma estratégica, possuir uma visão completa de dinâmicas globais e tomar decisões rápidas e sustentadas com vista a um mundo exigente e em constante mudança”.

Chega a Portugal app que combate o desperdício alimentar

Número de utilizadores que já fez compras através de redes sociais duplicou nos últimos cinco anos