in

Alterações nos hábitos de compras em tempos de Covid-19

O estudo da Marktest sobre as alterações nos hábitos de compras no contexto de estado de emergência revelou, na última semana de recolha (21 a 27 de abril), algumas alterações. Destaca-se o aumento da percentagem de inquiridos que afirmam continuar a comprar em super e hipermercados com a mesma frequência com que faziam antes desta situação e, paralelamente, uma diminuição dos que continuam a comprar nesses locais, mas com menos frequência.

De notar, por outro lado, que se verifica também um aumento dos casos de quem deixou completamente de fazer compras/alguém faz as compras por si.

 

Hábitos de compra

Em relação ao tipo de locais onde costumam agora fazer compras, e considerando os indivíduos que deixaram completamente de comprar em super/hipermercados ou passaram a fazê-lo com menos frequência/muito raramente, verifica-se também uma alteração de tendência: enquanto, nas semanas anteriores, a percentagem dos inquiridos que afirmavam ter mantido os locais de compra era superior à dos que passaram a comprar noutro tipo de lojas, nesta última semana de recolha, os valores correspondentes às duas situações aproximam-se, ou seja, aumentou a percentagem de indivíduos que optam agora por outro tipo de lojas. O comércio local continua, destacadamente, a ser a principal alternativa aos super/hipermercados.

Já nas formas de compras mais utilizadas, nota-se uma ligeira subida da ida às lojas e consequente descida das compras online.

Publicidade

Kraft Heinz

Lucro da Kraft Heinz cai 6,7% no trimestre

Covid-19

Sonae e Estado doam 10 milhões para combate à Covid-19