in

80% das empresas aceita prazos de pagamento superiores aos desejados

Falta de disponibilidade de fundos é a principal razão para os atrasos nos pagamentos

Foto Shutterstock

Segundo o estudo “Gestão de Risco de Crédito em Portugal”, promovido pela Crédito y Caución e pela Iberinform, os prazos de pagamento entre as empresas revelam uma contração significativa. De acordo com o estudo, no qual participaram mais de 300 gestores de empresas de todas as dimensões e sectores, 11% do tecido produtivo nacional trabalha com prazos superiores a 90 dias, sete pontos abaixo do percentual registado em 2021.

12 pontos acima do ano passado, ou seja 53% das empresas, opera com prazos inferiores aos 60 dias previstos no Decreto-Lei n.º 62/2013 de transposição da Diretiva Europeia de medidas de luta contra os atrasos de pagamento nas transações comerciais.

O estudo revela, ainda, que 80% das empresas tem de aceitar prazos de pagamento superiores aos desejados para poder manter a sua carteira de clientes.

Segmentação

As pequenas e médias empresas (PME) apresentam um comportamento pior que as grandes empresas: 40% destas teve de aceitar prazos de pagamento superiores aos desejados contra 43% no segmento das PME.

Este comportamento está relacionado com outras evidências reveladas pelo estudo, como o aumento dos problemas de liquidez do tecido empresarial.

O melhor comportamento regista-se no sector público, onde apenas 11% das empresas com relações comerciais com a administração pública tem de aceitar uma extensão dos prazos de pagamento.

A capacidade dos profissionais liberais para impor prazos de pagamento situa-se nos 27%.

Motivos

A falta de disponibilidade de fundos (74%) é o motivo mais indicado para o adiamento dos pagamentos, antes do atraso intencional dos clientes (50%). A complexidade dos procedimentos de pagamento (15%), a emissão de faturas incorretas (3%) ou as disputas quanto à qualidade dos bens e serviços fornecidos (1%) completam os motivos apresentados pelos clientes para atrasar os seus pagamentos.

Publicidade

Coviran

Coviran reforça presença em Portimão com novo supermercado

CUTTY SARK 12Y

Cutty Sark lança edição especial de 12 anos