in

15,5% das compras na Europa já é feito online

Imagem Shutterstock

15,5% das compras dos consumidores europeus já é feito online. Entre estes e-shoppers, os chamados compradores regulares fazem uma média de 43 compras por ano, em todos os tipos de categorias de produtos, revela a nova edição do relatório E-shopper Barometer, preparado pelo DPDgroup, que analisa as tendências e comportamentos dos compradores europeus quando compram produtos online.

O comércio eletrónico já faz parte das nossas vidas e conhecer o perfil dos nossos clientes ajudar-nos-á a continuar a prestar um serviço de acordo com as suas necessidades, pois são também consumidores muito exigentes que são claros quanto às suas exigências e querem ser satisfeitos da melhor forma possível“, declara David Sastre, diretor de clientes da Seur. “Além disso, a consolidação do comércio eletrónico, que coexiste com o comércio tradicional, deu origem ao chamado ‘novo comércio’, que é a evolução do ‘omnichannel’ e que combina a experiência da loja física com a conveniência das compras online“.

Se há um segmento de produto que beneficiou do “boom” do comércio eletrónico, durante a pandemia, foi o dos alimentos e bebidas. Durante os meses mais difíceis da crise sanitária, foi a categoria de produtos cuja procura mais disparou, tendo mantido esses níveis quando a situação se estabilizou. De facto, desde janeiro, 35% dos e-shoppers habituais encomendou online alimentos frescos.

 

Tipos de e-shoppers

Embora cada e-shopper seja diferente, todos eles partilham certas características comuns. O barómetro, através dos seus resultados, conseguiu agrupá-los em cinco perfis que abrangem as diversas necessidades e exigências de cada um deles.

A última edição já tinha revelado o aparecimento dos e-seniors, com o crescente interesse dos mais idosos no canal online, e o estudo deste ano aprofundou quanto ao seu comportamento. Um dos destaques é que, em 2021, uma em cada 10 compras feitas por idosos (com 55 anos ou mais) foi feita online.

Os entusiastas são os compradores online mais experientes. 82% destes compradores valoriza a conveniência e simplicidade na compra de produtos e 65% pensa que pode encontrar online, praticamente, todos os produtos e serviços de que necessita.

Os epicureanos, que representam 13% de todos os e-shoppers europeus, distinguem-se de outros perfis não pela quantidade ou tipo de compras que fazem, mas pela facilidade, simplicidade e prazer pessoal que procuram na experiência de compras online. Para eles, a qualidade do serviço é essencial, razão pela qual 78% prefere comprar produtos e serviços de marcas reconhecidas e 81% presta especial atenção à empresa que entregará a sua encomenda.

Os eco-seletivos representam 14% de todas os e-shoppers europeus. Compram mais esporadicamente e tendem a utilizar a Internet para comprar produtos mais seletivos e em certas categorias, e também têm em conta o impacto que a sua compra pode ter no planeta.

 

Novo perfil

O novo perfil deste ano é o do comprador sensível ao preço. Estes consumidores, que já representam 10% dos e-shoppers europeus, estão a demonstrar a sua destreza nas compras online, tendo sido pioneiros no canal. Caracterizam-se por fazer, em média, 3,8 compras por mês, mas sempre de forma responsável, comprando produtos quando veem que o preço é o correto.

De facto, devido à sua visão parcimoniosa, preferem ir eles próprios buscar as suas encomendas a cacifos ou lojas de conveniência, que são opções mais acessíveis.

 

Sustentabilidade

Cada vez mais consumidores regulares procuram marcas que garantam que os seus processos e produtos são sustentáveis. Cerca de 47% dos e-shoppers regulares diz que fazer uma compra online sustentável significa comprar um produto amigo do ambiente ou um artigo de uma marca mais sustentável. Além disso, 65% dos e-shoppers estaria também disposto a mudar de loja para encontrar uma opção de transporte mais sustentável.

Finalmente, o estudo revela que os utilizadores europeus continuam a valorizar a flexibilidade dos horários, a informação sobre a hora exacta em que a sua encomenda chegará e a variedade de locais de entrega. Sobre este último ponto, a utilização de cacifos (lockers) aumentou vários pontos, classificando-se nos três primeiros lugares, juntamente com as entregas ao domicílio e as entregas a lojas de conveniência. Além disso, continuam a valorizar ter um processo simples e fácil de realizar um envio e ter acesso ao estado do envio a todo o momento.

Publicidade

Vista Alegre

Vista Alegre atinge um volume de negócios de 30,3 milhões de euros no 1.º trimestre

rodeo-project-management-software-ONe-snuCaqQ-unsplash

Que mudanças empresariais estão no horizonte para os próximos 10 anos?