in ,

Vendas no retalho europeu caem 0,6% em outubro

O volume do comércio retalhista, ajustado sazonalmente, em outubro em relação a setembro deste ano diminuiu 0,6% na zona do euro e 0,4% na Europa dos 28, segundo estimativas do Eurostat. Em setembro, o volume do comércio retalhista diminuiu 0,2% na zona do euro e 0,1% em toda a União Europeia.

Em comparação com o mesmo mês de 2018, o índice de vendas no retalho ajustado ao calendário civil aumentou 1,4% na área do euro e 1,9% na UE como um todo.

Especificamente, na zona do euro em outubro de 2019, em comparação com setembro de 2019, o volume do comércio retalhista diminuiu 1,1% para produtos não alimentares, enquanto alimentos, bebidas e tabaco aumentaram 0,3 % e combustíveis para automóveis 0,6%. Na UE28, o volume do comércio retalhista diminuiu 0,8% em produtos não alimentares, enquanto alimentos, bebidas e tabaco aumentaram 0,2% e combustíveis 0,6%.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, registaram-se as maiores reduções no volume total do comércio a retalho na Alemanha e na Irlanda (ambos -1,9%) e na Finlândia (-1,2%). Os maiores aumentos foram observados em Portugal (2,1%), Polónia (0,9%), Bélgica e Roménia (ambos 0,8%).

Na comparação anual, na zona do euro, em outubro de 2019, em comparação com o mesmo mês de 2018, o volume do comércio retalhista aumentou 2,3% para os produtos não alimentares, 1,4% para combustível e 0,3% para alimentos, bebidas e tabaco. Na Europa dos 28, o volume do comércio retahista aumentou 2,8% para produtos não alimentares, 2,0% para combustível e 0,9% para alimentos, bebidas e tabaco.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, os maiores aumentos anuais no volume total do comércio a retalho foram registados na Roménia (6,9%), Hungria (6,2%) e Malta (5,1%). Observaram-se reduções na Eslovénia (-5,4%), Eslováquia (-3,3%) e Letónia (-0,4%).

Publicidade

Whirlpool e Electrão em campanha de sensibilização para a reciclagem de eletrodomésticos

Preços mundiais de alimentos atingem nível mais alto em dois anos