in , ,

Unilever simplifica a sua estrutura

A Unilever apresentou esta semana os detalhes para simplificar a sua estrutura, acabando com a organização anglo-holandesa.

A multinacional revelou os planos para listar em bolsa a sua entidade holandesa, uma decisão que, defende, é puramente empresarial, tornando-se mais ágil, especialmente no que diz respeito a grandes fusões e aquisições.

Em março passado, a Unilever anunciou que a sua sede principal passaria a ser na Holanda, mais precisamente em Roterdão. Na altura, os opositores do Brexit indicaram que era um sinal de perda de confiança no país, não obstante a empresa manter o escritório no Reino Unido.

Entretanto, o governo holandês prometeu acabar com o imposto retido na fonte de 15% cento sobre os dividendos das empresas, um fator que terá pesado na decisão da Unilever de se concentrar na Holanda. A proposta governamental tem recebido alguma oposição política, pelo que a Unilever concebeu também um plano B caso o imposto não seja abolido ou até que seja revogado. Trata-se de um “mecanismo de pagamento de substituição” de dividendos, que envolve a distribuição de capital sem a cobrança do imposto.

A medida requer aprovação de 75% dos acionistas do Reino Unido e 50% acionistas holandeses, numa votação agendada para 25 de outubro na Holanda e 26 de outubro no Reino Unido. A Unilever adiantou que está “muito confiante” em assegurar os votos necessários.

Caso este plano seja aprovado, uma ação do capital da New Unilever NV será emitida para cada ação das entidades holandesa (NV) e britânica (PLC) existentes, com os acionistas a terem uma participação no capital da New Unilever NV equivalente. O último dia de negociação das ações da NV e da PLC será 21 de dezembro e o processo de simplificação deverá estar concluído no fim-de-semana seguinte, com as ações da New Unilever NV a serem negociadas a partir de 24 de dezembro.

Publicidade

Tesco associa-se a Jamie Oliver para promover a alimentação saudável

Alibaba compra participação maioritária na Zomato