in

Tesco vende negócio na Polónia à Netto

Foto Karolis Kavolelis/Shutterstock

A Tesco vai abandonar o mercado polaco, após a venda dos seus ativos ao Salling Group, proprietário da Netto.

No total, o negócio, anunciado em junho de 2020 e agora aprovado pelo regulador polaco da concorrência, envolve 301 lojas e dois centros de distribuição. Os ativos em questão geraram para a Tesco vendas no valor de 1.600 milhões de euros.

 

Reforço da posição competitiva

Deste modo, o grupo retalhista dinamarquês ganha posição face ao Lidl, o seu principal concorrente.

O Salling Group recebe, todas as semanas, 11 milhões de clientes na Alemanha, Polónia e Dinamarca. Com 50 mil colaboradores, as suas vendas anuais rondam os 8.186,85 milhões de euros.

Para além do forte crescimento das vendas online, a Polónia é um mercado estratégico para o crescimento do grupo dinamarquês este ano. De acordo com Per Bank, presidente do grupo, o objetivo é duplicar o negócio neste mercado, nos próximos 18 meses, permitindo-lhe converter-se num importante operador num dos maiores mercados da Europa.

O negócio permite à Netto atingir as 700 lojas na Polónia. Todos os pontos de venda comprados à Tesco serão transformados segundo o conceito Netto 3.0.

 

Tesco reduz pegada internacional

Com a venda do seu negócio na Polónia, a Tesco vê reduzida a sua presença internacional à Eslováquia, Hungria, República Checa e Irlanda.

Recorde-se que, em 2020, foram vendidos os negócios na Malásia e na Tailândia.

Publicidade

Logo Maestrella

Maestrella reforça presença no mercado português

mika-baumeister-Wpnoqo2plFA-unsplash

Investigadores da Universidade de Yale produzem RNG mais rápido de sempre