in

Sonae aumenta vendas em 4,4%

As vendas da Sonae aumentaram 4,4% no primeiro semestre, para os 2.431 milhões de euros, com forte crescimento dos negócios de retalho.

A empresa reforçou a presença internacional em todas as áreas de negócio e está presente em mais de 80 países. A nível internacional, o volume de negócios aumentou 13,6%.

O Underlying EBITDA totalizou 111 milhões de euros e o EBITDA consolidado estabilizou nos 190 milhões de euros, com margem de 7,8%. O resultado direto cresceu 18,7% para os 66 milhões de euros. “No segundo trimestre assistimos na Sonae a importantes avanços na concretização da estratégia definida para os diferentes negócios. Continuámos a crescer no retalho e nas telecomunicações, concretizámos o objetivo de aquisição de uma participação na Salsa, assim como de alvos específicos na área de tecnologia, e progredimos na estratégia de reciclagem de capital e reforço de investimento em novos centros comerciais. Em termos operacionais, os resultados são globalmente positivos, embora traduzindo realidades distintas nos diferentes negócios. A NOS e a Sonae Sierra tiveram mais um bom trimestre, bem como a Sonae MC, que assegurou o reforço da liderança no mercado, ao mesmo tempo que consolidou o seu posicionamento de operador com os preços mais baixos sem abdicar de níveis de rentabilidade de referência. Também a Worten aumentou rentabilidade e manteve um bom nível de vendas, apesar de o trimestre ser prejudicado na comparação com o ano anterior pelo efeito da Páscoa. Apesar do elevado investimento verificado no semestre, a dívida continuou a descer em termos homólogos, pelo que mantemos um adequado nível de solidez financeira que, a par da qualidade crescente das nossas equipas, nos permite encarar com otimismo os desafios que a nossa ambição estratégica nos coloca”, comenta Ângelo Paupério, Co-CEO da Sonae.

No retalho alimentar, o volume de negócios da Sonae MC alcançou 1.691 milhões de euros, aumentando 3,6% quando comparado com o primeiro semestre de 2015 e continuando a reforçar a quota de mercado do Continente num mercado maduro e competitivo. “A Sonae MC manteve-se focada em reforçar a sua proposta de valor, melhorando a perceção de preços, a perceção da qualidade dos perecíveis e lançando campanhas promocionais inovadoras. Este esforço foi reconhecido pelos clientes, que premiaram o Continente com a sua fidelidade, e também por associações de consumidores”.

No retalho especializado, o volume de negócios da Sonae SR, que integra a Worten e a Sonae Sports and Fashion, situou-se em nos 614 milhões de euros, aumentando 5,5% quando comparado com o período homólogo de 2015. Esta evolução foi motivada por ambas as divisões, que continuaram a registar melhorias nas vendas por metro quadrado. Na Worten, o volume de negócios aumentou 1,4%, para os 404 milhões de euros, beneficiando do desempenho positivo em Portugal, consolidando a quota de mercado num contexto de reduzido crescimento do mercado, bem como de uma contínua recuperação em Espanha, onde as vendas por metro quadrado continuaram a crescer. Tanto em Portugal como em Espanha, a estratégia omnicanal manteve-se no centro do desenvolvimento da Worten, tendo as vendas omnicanal ascendido a 25,3% do volume de negócios. As vendas online cresceram 4,2% na Península Ibérica e a Worten tornou-se no primeiro especialista em eletrónica a disponibilizar uma plataforma de “e-commerce” nas ilhas Canárias.

Na divisão de Sonae Sports and Fashion, o volume de negócios aumentou 14,6%, para os 210 milhões de euros, motivado pela inclusão da Losan e pelo desempenho positivo da Zippy em Portugal. As vendas por metro quadrado, excluindo o negócio de “wholesale”, nomeadamente a Losan, cresceram, beneficiando de melhorias significativas na Zippy e de desenvolvimentos positivos na Sport Zone. Esta evolução foi concretizada num contexto de condições meteorológicas desfavoráveis, que impactaram a coleção de Primavera-Verão ‘16 como um todo na Península Ibérica.

No segundo trimestre, a Sonae SR concluiu a aquisição de 50% do capital da Salsa. Adicionalmente, a Zippy continuou a expandir a sua presença internacional e entrou no Chipre. Através de lojas próprias, franquias e “wholesale”, os produtos da Zippy encontram-se atualmente disponíveis em cerca de 40 países.

A Sonae RP, unidade de imobiliário de retalho, concretizou, no primeiro semestre, três operações de “sale and leaseback” no valor de 230 milhões de euros, equivalentes a um ganho de capital de aproximadamente 63 milhões de euros. Na Sonae IM, unidade de gestão de investimentos, o negócio de tecnologia alcançou um volume de negócios de 61 milhões de euros, aumentando 1,9% face ao primeiro semestre de 2015 e impulsionado por um crescimento de 9,3% no segundo trimestre. A WeDo angariou cinco novos clientes de telecomunicações, continuando a ampliar a sua base de clientes a nível mundial, com 77% do seu volume de negócios a ser gerado fora de Portugal. A S21Sec fortaleceu a sua posição no mercado europeu de cibersegurança com a aquisição da Sysvalue, em maio. A Saphety aumentou em mais de 35% o volume de negócios internacional, com o mercado internacional a representar cerca de 45%. A Bizdirect cresceu 14%, com todas as unidades de negócio a superarem o primeiro semestre de 2015, e a Movvo focou os seus esforços na robustez do seu produto. Em abril foi anunciado publicamente o lançamento da Bright Pixel, cujo objetivo é transformar a criação de novas empresas e a forma como estas lidam com a inovação. Em julho, a Sonae IM anunciou a aquisição da InovRetail, cujo “core business” é o desenvolvimento de ferramentas analíticas avançadas, focadas em apoiar retalhistas na melhoria da sua performance e tomada de decisão mais informada.

Nos centros comerciais da Sonae Sierra, as vendas de lojistas na Europa aumentaram 2,5%, para os 1.439 milhões de euros, correspondendo a um aumento de 3,9% no universo comparável de lojas. A taxa de ocupação fixou-se nos 96,1%, sustentada pelo forte desempenho na Europa, onde a ocupação atingiu os 97,1%. O resultado direto situou-se nos 27 milhões de euros, uma variação neutral face ao primeiro semestre, e o resultado indireto totalizou 32 milhões de euros, traduzindo os ganhos de capital realizados na venda de ativos e, especialmente, da avaliação de ativos ocorrida no final do semestre, que refletiu a compressão de yields na Península Ibérica. A Sonae Sierra possui atualmente seis projetos em desenvolvimento: ParkLake (Roménia), Nuremberg (Alemanha), Zenata (Marrocos), Malaga Designer Outlet (Espanha), Cucuta (Colômbia) e a expansão do NorteShopping (Portugal). O ParkLake será inaugurado em setembro e terá uma área bruta locável de 70 mil metros quadrados e mais de 200 lojas, representando um investimento de 180 milhões de euros.

Nas telecomunicações, as receitas operacionais da NOS aumentaram 6,2%, em termos homólogos, para os 743 milhões no primeiro semestre. A NOS continua a ganhar quota de mercado de forma rentável, crescendo o volume de negócios e o EBITDA.

Publicidade

Publicidade

Burleighs Gin chega a Portugal

Parlamento Europeu opõe-se a alegações de saúde nas bebidas energéticas