in ,

Rui Paulo Figueiredo no “board” diretivo da União Mundial de Mercados Abastecedores

O presidente do Conselho de Administração do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL), Rui Paulo Figueiredo, foi eleito, em Barcelona, membro da direção da União Mundial de Mercados Abastecedores (WUWM), estrutura associativa que junta as principais plataformas de distribuição alimentar do mundo.

A eleição para o “board” diretivo da WUWM do também CEO do Grupo SIMAB ocorreu no âmbito da conferência bienal daquela associação internacional, organizada pelo Mercabarna, o mercado grossista da cidade espanhola.

Para a escolha do gestor da “holding” que gere a rede pública de mercados abastecedores em Portugal contribuiu o apoio da China e da Índia, fruto do estreitar de relações comerciais que se está a perspetivar, bem como o estabelecimento de um entendimento destinado a reforçar a cooperação institucional e comercial entre Portugal e Espanha e com os países da América Latina. Do mesmo modo, a participação ativa na WUWM Europa no movimento de renovação que pretende o incremento do comércio internacional, a digitalização e modernização dos mercados, a criação de plataformas de comércio eletrónico e o reforço da ligação com as instituições da União Europeia.

O conselho diretivo da WUWM, cujo secretariado está sediado em Haia, na Holanda, é composto por um presidente, um vice-presidente e 11 diretores, eleitos para mandatos de dois anos.

Na conferência de Barcelona participaram cerca de três centenas de congressistas que se dedicaram, substancialmente, à discussão dos desafios que enfrentam os mercados abastecedores, sob o título “Os mercados do futuro: socialmente responsáveis e eficientes”. Maior eficiência, inovação, o papel dos mercados como geradores de emprego e a luta contra o desperdício alimentar foram questões abordadas durante a reunião, que, entre os conferencistas convidados, registou a participação do chef Ferran Adriá.

A WUWM é uma estrutura associativa que visa promover o intercâmbio internacional de conhecimento entre mercados grossistas e retalhistas, com o objetivo de melhorar a sua organização e gestão, assim como o comércio internacional. Para tal, organiza conferências e reuniões especializadas, promove a recolha e registo global de dados sobre mercados, procede à publicação de relatórios e estudos e incentiva a troca de experiências e de conhecimento para o benefício dos seus membros.

Publicidade

Atividade económica diminui em março

DIA ultima novos acordos de compras conjuntas