in

Relação dos portugueses com a casa: espaço para família, descanso e conforto

Dentro da habitação, a sala é a divisão onde os portugueses passam mais tempo

Foto Shutterstock

No decurso do ano, a casa tornou-se um refúgio para a maior parte dos portugueses onde, devido ao confinamento, se viram obrigados a passar mais tempo. Por esta razão, o Observador Cetelem propôs-se a analisar as vivências dentro da habitação, desde a tipologia do espaço até aos planos para o futuro.

Para a grande parte dos inquiridos, a casa é o espaço que associamos sobretudo à família (55%). Mas é também um local de descanso (28%) e conforto (26%). Com percentagens menos significativas, os inquiridos referiram ainda segurança (9%), lar (8%), amor, limpeza, bem-estar e sossego (com 7% cada um).

E se é verdade que as casas se transformaram e passaram a ser muito mais do que o espaço onde chegamos ao fim do dia de trabalho, passando a ser parte dominante desse dia, atualmente, sete em cada 10 portugueses (71%) procuram sair de casa todos os dias e apenas 24% diz que sai apenas dois a quatro dias por semana.

Os inquiridos com idades entre os 18 e os 24 anos (73%); 25 e 34 (81%); 35 e 44 (78%) e 45 e 54 anos (81%) e os residentes na zona da Grande Lisboa (82%) são os que mostram mais vontade de sair todos os dias. Já as saídas duas a quatro vezes são mais frequentes nos inquiridos entre os 65 e os 74 anos (48%) e entre residentes no Grande Porto (32%) e na região Centro (33%).

 

Vivência dentro de casa

Dentro da habitação, a sala é a divisão onde grande parte dos portugueses passam mais tempo (94%), seguido do quarto próprio (83%) e da cozinha (81%).

Mas quando questionados sobre as três divisões da casa onde passam mais tempo, a cozinha surge como primeira resposta do género feminino (41%), por oposição ao género masculino (11%), que refere, como primeira escolha, a sala (50%). Já os jovens dos 18 aos 24 anos referem o seu quarto em primeiro lugar (59%).

Para enfrentar o período de confinamento, 34% dos inquiridos afirmam que não foi preciso criar um espaço de trabalho e/ou estudo próprios e 31% diz mesmo que já tinha este espaço. 29% teve de criar um espaço próprio, sendo que destes 17% optou por trabalhar e/ou estudar na sala, 6% no quarto, 2% no quarto dos filhos e 2% na cozinha.

Publicidade

Música online

Quase metade dos portugueses já ouve música online

Worten Mobile Faro

Worten abre loja Mobile no Forum Algarve