in

Rede Aqui é Fresco atinge as 200 lojas com a sua imagem

Com mais de 700 espaços em território nacional, a rede Aqui é Fresco consolida a sua imagem com mais de 200 lojas com branding da marca.

Incluída no plano de expansão da cadeia de retalho, esta identificação está a ser realizada nas lojas integradas e tem como propósito promover e alargar a mancha gráfica existente, atribuindo, assim, mais notoriedade e credibilidade à insígnia,

Considerando que, para o seu crescimento futuro, é imperativo que os estabelecimentos aderentes não passem despercebidos aos consumidores.

No ano do seu 11º aniversário, a cadeia de supermercados e minimercados disponibiliza a todos os aderentes a oportunidade de melhorarem a visibilidade das suas lojas, com a imagem exterior e interior comum, caracterizada pelos logótipos da marca. Nesse seguimento, são já mais de 200 os comerciantes com esta identidade visível. Como incentivo, os negócios que pretendam colocar a imagem Aqui é Fresco terão acesso a uma comparticipação tanto da rede, como do cash & carry associado ao estabelecimento.

 

Aumentar a visibilidade

Carla Esteves, diretora executiva do Aqui é Fresco

Seja pela abertura de novas lojas ou pela aposta na identificação exterior e interior das já existentes, “queremos aumentar a nossa visibilidade para que os nossos clientes e potenciais clientes saibam onde estamos e consigam identificar uma loja Aqui é Fresco, independentemente da localização geográfica”, explica Carla Esteves, diretora executiva da rede Aqui é Fresco. “A nossa imagem patente em todas as lojas aderentes, a par de um bom layout, organização e limpeza, oferece também uma maior credibilidade, potenciando o empenho de todos os stakeholders envolvidos”, avança a responsável.

 

Crescente

Mantendo a resiliência do negócio, a maior rede de comércio independente do país está, sobretudo, focada nas necessidades dos seus consumidores e tem a intenção de continuar a crescer não só o número de aderentes, mas também o volume de negócios do canal. Em 2020, a rede totalizou 437 milhões de euros de receitas, mais 12% face ao ano anterior.

Quanto aos resultados expectáveis para 2021, Carla Esteves afirma que “numa altura em que existe uma maior aposta nas lojas de proximidade, acreditamos que a marca está a fazer a diferença face aos restantes concorrentes por ter um preço de prateleira competitivo, apesar da forte presença no mercado das grandes cadeias organizadas“.

Publicidade

E-commerce alimentar

Supermercados online nem sempre informam de imediato sobre os custos de entrega ao domicílio

Consumo responsável

Bens de grande consumo com crescimento de 3%