in

Quinta da Lixa investe 150 mil de euros em barricas

A Quinta da Lixa investiu 150 mil euros na construção de uma sala de estágio com 300 barricas e lançou dois novos vinhos no mercado que pretendem alterar a perceção do consumidor e demonstrar a versatilidade e equilíbrio oferecidas pelo contacto com o carvalho francês e o carvalho americano presentes nas barricas.

A empresa lançou, também, o Sweet Creations, um vinho muito aromático, de baixo teor alcoólico e com equilíbrio entre acidez e açúcar residual.

Depois de ter ultrapassado o volume de vendas de 5,5 milhões de euros em 2016, a produtora de vinho verde tem como objetivo consolidar a posição nos Estados Unidos da América e na Alemanha e explorar mercados novos, como a Colômbia, Taiwan e Japão, pretendendo ultrapassar os seis milhões de euros em vendas no final do ano. “A nova sala de estágio de barricas vai contribuir em larga escala para atingirmos as metas delineadas para 2017. Para além de contribuir para a criação vinhos singulares e autênticos, vai permitir a consolidação nos mercados externos e o reforço no mercado nacional, pelo que esperamos crescer entre 8% a 10% ao longo do ano”, salienta Óscar Meireles, CEO da Quinta da Lixa.

Óscar Meireles acrescenta que os novos Quinta da Lixa Reserva 2015 – Alvarinho e Quinta da Lixa Reserva 2015 – Tinto são mais estruturados e com um perfil muito diferente. “Pretendemos alterar a perceção do consumidor de que um vinho verde tem de ser bebido num curto espaço de tempo e em determinada época do ano, explorando ainda o potencial de harmozinação gastronómica, sendo capazes de acompanhar pratos de grande complexidade.

Os novos Reserva Branco e Tinto estão disponíveis no Clube del Gourmet do El Corte Inglés e o Sweet Creations no Supercor.

Publicidade

Retalho vai ser dramaticamente diferente em 2030

DIA reorganiza-se em cinco linhas de negócio