Publicidade “injetada” gera 200 queixas em dois meses

Consumidores reclamam contra a obrigatoriedade de assistir a publicidade nas gravações automáticas dos serviços de TV

Portal da Queixa TV

Uma análise efetuada pelo Portal da Queixa permitiu verificar que a imposição de publicidade nas gravações automáticas dos serviços de TV das operadoras está a gerar desconforto entre os consumidores. A medida concertada pelas operadoras está em prática desde agosto e, em apenas dois meses, o Portal da Queixa já recebeu perto de 200 reclamações.

 

Sector com várias reclamações

O sector das operadoras de TV, Internet e telefone foi alvo de quase 10 mil reclamações, por vários motivos, entre março até 7 de outubro.

Desde o mês de agosto que, de forma concertada, a MEO a NOS e a Vodafone tomaram a iniciativa de incluir a publicidade nos programas gravados de forma automática. A medida não foi bem acolhida pelos consumidores.

Entre 1 de agosto e 7 de outubro, a rede social de consumidores recebeu 177 reclamações: agosto (82), setembro (72) e outubro – entre os dias 1 e 7 – já foram registadas 23 queixas.

Relativamente ao volume de reclamações, a primeira posição é ocupada pelo MEO (66), seguindo-se a NOS (62) e a Vodafone (49).

No que se refere ao índice de satisfação, que expressa de forma objetiva o desempenho das marcas no Portal da Queixa, com base na interação (resposta e resolução) com os utilizadores que efetuaram reclamações, a MEO volta a sobressair com um índice de satisfação superior à NOS e à Vodafone.

produtos contrafeitos

ASAE apreende 17 mil litros de mosto branco

AEP

AEP considera que iniciativa privada foi esquecida no OE para 2021