in

Primark expande programa de algodão sustentável

A Primark leva o seu Programa de Algodão Sustentável à China, com o qual espera que em 2022 tenha treinado mais de 160.000 produtores independentes de algodão em métodos de agricultura sustentável em três dos seus principais países fornecedores: China, Índia e Paquistão. Essa expansão significa multiplicar por cinco o número atual de agricultores designados para o programa.

O algodão é a principal fibra natural usada para fabricar muitos produtos da Primark. Esse algodão é frequentemente cultivado por agricultores em comunidades rurais de países como Índia, China e Paquistão, onde o conhecimento de métodos agrícolas ecológicos é limitado.

Desde 2013, a Primark colabora com especialistas em agricultura do CottonConnect e outros parceiros locais para treinar mulheres agricultoras na Índia em técnicas para reduzir o uso de água e produtos químicos. Desde a sua origem, a vida do algodão é monitorizada, passando pela plantação e cultivo, até a fabricação do artigo e até o produto final chegar às lojas da Primark.

Agora, a cadeia têxtil expande o programa para a China, trabalhando com a CottonConnect, juntamente com o seu parceiro local, a Heping Cotton Farmers Cooperative, para incluir no programa mais de 80.000 produtores do país. Além disso, mais agricultores se inscreverão nos programas existentes na Índia e no Paquistão, para exceder 160.000 participantes em 2022.

Todos os membros deste programa de três anos recebem formação sobre técnicas de cultivo mais apropriadas para as suas terras, desde a seleção de sementes e a plantação, a gestão do solo e da água, e uso correto de pesticidas e pragas, até a colheita, avaliação da qualidade das fibras e classificação e armazenamento do algodão colhido.

Além de minimizar o impacto ambiental, o programa melhora substancialmente o padrão de vida dos produtores de algodão por meio de maiores rendimentos, graças ao aumento de produtividade, economia nos custos de produção e a redução no uso de água, fertilizantes químicos e pesticidas.

Vendas de Douglas crescem 5,1%

Nestlé impulsiona a personalização nutricional