viajar
Foto Shutterstock
in

Portugueses tencionam gastar em média 950 euros nas férias de verão

De acordo com os dados do estudo “Observador Cetelem Consumo 2022”, nestas férias de verão, os portugueses planeiam gastar 950 euros em média, um valor superior ao registado nos últimos dois anos (912 euros em 2020 e 750 euros em 2021).

Os dados concluem que os portugueses continuam a preferir “ir para fora cá dentro” (77%), passando o verão em Portugal. Os inquiridos mais velhos (entre os 55 e os 74 anos) são aqueles que demostram mais esta preferência (87% em média). No entanto, comparando com o ano anterior, aumentou significativamente a intenção de fazerem férias no estrangeiro (4% em 2021 versus 14% em 2022).

O Algarve é o destino eleito pelos portugueses entrevistados (52%). Seguem-se os distritos de Lisboa (10%) e de Évora (7%). Já para os portugueses que escolhem passar férias no estrangeiro, Espanha é o principal destino (32%), seguindo-se França (11%) e Inglaterra (9%).

A praia continua a ser o tipo de férias preferido pelos portugueses (68%), sendo o mais procurado pelos inquiridos entre os 25 e os 44 anos (74% em média). Não obstante, os dados demonstram que aumentou também a intenção de passar férias na cidade (32%), sobretudo entre os jovens dos 18 aos 24 anos (38%) e aqueles com idades entre os 45 e os 54 anos (37%), e no campo (28%), sendo esta a opção eleita pelos entrevistados com mais de 65 anos (46%).

A nível regional, os residentes da região Sul do país são aqueles que demonstram uma maior intenção em fazer as férias na praia (82%), enquanto os do Centro do país elegem as férias na cidade (43%).

 

Planeamento das férias e alojamento

De acordo com o estudo, sete em cada 10 portugueses que vão de férias não fazem reservas (74%). Esta tendência é particularmente verificada entre os inquiridos com idades entre os 55 anos e os 74 anos (89% média). 11% dos inquiridos declara fazer reservas através de plataformas online, sobretudo os mais jovens (16%), e apenas 6% utiliza as agências de viagens online ou similares.

No que respeita ao alojamento, mais de metade dos que vão de férias ainda não decidiram onde se vão alojar (56%). Contudo, fazendo férias em Portugal, 54% dos inquiridos tenciona ficar na sua residência principal, tendo aumentado esta intenção em comparação com 2021 (4%). Já os restantes 46% planeiam ir de férias fora da sua residência.

notEggo

notEggo, o ovo que nasceu sem a galinha, conquistou o BfK Awards

METRO

Metro com um crescimento superior ao esperado