in

Portugueses dispostos a pagar mais por alimentos sem aditivos artificiais

Foto Shutterstock

O estudo TGI da Marktest quantifica, na primeira vaga de 2019, em quatro milhões e 537 mil o número de portugueses dispostos a pagar mais por alimentos que não contenham aditivos artificiais, um valor que representa 52,9% dos residentes em Portugal Continental com 15 e mais anos.

Este valor corresponde ao número de indivíduos que, relativamente à frase “Estou disposto a pagar mais por alimentos que não contenham aditivos artificiais”, indicaram as opções “Concordo Totalmente” ou “Concordo”.

As respostas a esta questão são mais discriminantes ao nível da idade, com dois em cada três indivíduos com mais de 64 anos a mostrarem este grau de concordância face a 39,1% dos jovens dos 14 aos 24 anos com a mesma opinião.

As mulheres e as classes sociais mais altas também revelam níveis acima da média do universo.

Publicidade

PC Clinic Powered by FNAC apresenta nova imagem

marketing

10 tendências que as marcas e negócios devem ter atenção em 2020