in

Portugal no TOP 5 de países com maior desequilíbrio entre oferta e procura de profissionais

A Hays acaba de lançar o Global Skills Index 2015, um relatório produzido em parceria com o Oxford Economics que analisa as dinâmicas do mercado de trabalho em 31 países.

A cada país é atribuída uma pontuação calculada através de uma análise de sete componentes, tais como a flexibilidade do mercado de trabalho ou as pressões salariais em determinados perfis ou sectores altamente qualificados.

Segundo o relatório, Portugal está entre os cinco piores países a nível mundial em termos de desajuste entre a oferta e procura de competências. No relatório, a Hays indica que, apesar dos elevados níveis de desemprego em Portugal, os profissionais disponíveis no mercado de trabalho não possuem as “skills”, formação ou experiência que os empregadores procuram neste momento. Em situação semelhante encontram-se países como o Japão, Estados Unidos da América, a Irlanda ou Espanha. Portugal apresenta ainda um dos maiores níveis de pressão salarial em sectores altamente qualificados.

A incapacidade de solucionar este problema pode prejudicar os planos de crescimento das empresas, refere a Hays.

Há ainda muito por fazer, mas acreditamos que a discussão necessária sobre o desajuste de competências começa a ter lugar na sociedade portuguesa.” afirma Paula Baptista, Managing Diretor da Hays Portugal, “Trata-se de uma oportunidade única para universidades, empregadores e autoridades nacionais chegarem a acordo sobre a melhor forma de criar e desenvolver a base para um mercado de trabalho mais forte e mais resiliente, que crie competências para o futuro.

Publicidade

SEQR disponível em todos os terminais de pagamento com tecnologia NFC

Armário automático vertical otimiza processo de desenvolvimento do produto da Knorr