in

Países da OCDE perdem poder de compra apesar do crescimento do PIB

Apesar do Produto Interno Bruto (PIB) dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) ter aumentado, no quarto trimestre de 2021, o poder de compra das famílias foi reduzido.

A organização sediada em Paris salienta que, apesar de a economia dos países membros se ter expandido, o travão da ajuda relacionada com a Covid-19 provocou uma queda nos rendimentos das famílias.

No entanto, a OCDE salienta que o rendimento das famílias continua a ser 3,8% superior ao registado em 2019.

Entre os países do G7 (excluindo o Japão, que ainda não divulgou dados), a maior queda do rendimento das famílias, durante o último trimestre de 2021, foi registada no Canadá, onde o índice caiu 2,4%. Também caiu nos Estados Unidos, na Alemanha e no Reino Unido 1,3%, 0,7% e 0,2%, respetivamente.

Outros países da OCDE registaram uma queda mais acentuada dos rendimentos. É o caso da Bélgica, com uma diminuição de 3%, e da Finlândia, com um corte de 2,7%.

Pelo contrário, outros países registaram um forte aumento: Bélgica (3,2%), Portugal (3%) e Dinamarca (2,2%).

PIB

Em 2021, o PIB dos países da OCDE aumentou 5,1%, em termos homólogos, um crescimento muito superior ao de 2020, marcado pela pandemia, que foi de 1,7%.

Em termos de rendimento das famílias, Itália, França, Reino Unido e Estados Unidos registaram um crescimento, mas a organização diferencia entre as estratégias europeias e americanas. “O Canadá e os Estados Unidos fizeram pagamentos monetários extensivos às famílias, no segundo trimestre de 2020, uma política repetida pelos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2021“, explica. “À medida que estes pagamentos temporários diminuíram, as receitas diminuíram“.

Por seu turno, os países europeus concentraram-se em ajudar as empresas e proteger os trabalhadores. No entanto, ao longo de 2021, registaram-se algumas divergências, “com um aumento do rendimento real per capita das famílias em França e Itália, enquanto a Alemanha e o Reino Unido registaram uma diminuição do rendimento per capita das famílias“, acrescenta a OCDE.

 

Guerra

Neste contexto e face ao início da guerra no primeiro trimestre do ano, a OCDE já antecipou um abrandamento da economia europeia, devido ao aumento da inflação e às perspetivas de queda para o sector manufatureiro.

Pernod Ricard

Pernod Ricard aumenta vendas em 18% nos primeiros nove meses do seu ano fiscal

Casal Garcia Fruitzy

Novo Casal Garcia Fruitzy chega ao mercado