in , ,

Pagamentos com wearables estão a crescer na Europa

Os pagamentos através de wearables estão a crescer acentuadamente na Europa, algo que não é estranho num segmento de mercado emergente. A Holanda lidera em número de transações.

Segundo um comunicado da Mastercard, o número de transações aumentou oito vezes em 2019, em face a 2018. A empresa acrescenta que o impulso tem sido dado pelo “aumento do número de wearables preparados para fazerem pagamentos e a adesão dos consumidores a este tipo de dispositivos”.

Portugal não integra esta classificação. Afinal, “estas novas formas de pagamento estão ainda em fase de adoção”, disse Paulo Raposo, diretor geral da Mastercard em Portugal, ao SmartPaymentsNews. O responsável assinala que já há algumas marcas a “disponibilizarem dispositivos com essa capacidade, como, por exemplo, smartwatches e pulseiras. Mas os consumidores ainda não estão a fazer a ‘ligação’ entre o dispositivo e o seu cartão”.

Paulo Raposo refere que este “aparente atraso em Portugal encontra justificação no atraso da adoção do serviço de tokenização Mastercard Digital Enablement Service (MDES) e, também, na lentidão com que o contactless está a ser adotado”. Acrescenta que a tecnologia contactless é o passo intermédio natural para a adoção das novas soluções digitais de pagamento, como os wearables. Há países em que os pagamentos por contacto representam mais de 50% das transações e em Portugal esse número é de 13,4%″.

Holanda no topo

Atualmente, na Europa, existem mais de 30 dispositivos wearables diferentes e a oferta de soluções de pagamento já está disponível em 26 países.

A Holanda regista o maior número de transações com wearables, com e sem bateria, como pulseiras, anéis e relógios, representando aproximadamente um terço (33%) de todas as transações. Seguem-se o Reino Unido (18%), a Suíça (8%) e a Rússia (7%).

A nível global, a maioria dos pagamentos com wearables foi feita na Austrália, seguida dos Países Baixos. Todos os países no top 10 global são europeus, à exceção dos Estados Unidos que ocupam a oitava posição. O número total de transações europeias com wearables na Europa foi quase 20 vezes (19,4) superior ao número de transações efetuadas na América do Norte.

Os pagamentos contactless estabeleceram-se como um fator decisivo no quadro dos pagamentos internacionais, ganhando popularidade entre os emissores, comerciantes e consumidores. Na Europa, 61% de todas as transações em loja são já contactless, representando um crescimento de 23% desde o início de 2018. A aceitação de pagamentos contactless no comércio também aumentou significativamente, neste último ano, de 42% para 70%, acrescenta a Mastercard.

Publicidade

Limiano ajuda mais de 2.900 famílias na 3.ª edição da “Hora do Natal”

Consumo

Portugal na dianteira do crescimento do consumo em valor