in

Ómicron impacta compras de Natal no Reino Unido

Foto Shutterstock

As compras de Natal tomaram um rumo diferente no Reino Unido, face à crescente incerteza devido à variante Ómicron, revela a mais recente pesquisa ShopperVista da IGD.

32% dos compradores afirmou que a notícia da Ómicron afetou as suas celebrações e 27% alegou ter evitado completamente fazer planos, devido à possibilidade de restrições de última hora.

 

Padrão de compras

De acordo com o estudo, 35% antecipou as suas compras, embora 17% tenha deixado para a última hora, devido à incerteza sobre como seriam as suas festividades.

Entre os compradores que visitaram lojas de conveniência para algumas das compras de Natal, 45% fê-lo para recolher artigos de última hora. Foi também o caso de 25% dos consumidores que optaram pelas soluções de “quick commerce”.

44% dos que afirmaram ter sido diretamente afetados pela variante Ómicro fez compras online ou utilizou serviços de “click-and-collect”.

 

Tendências futuras

A IGD identificou as principais tendências para o ano de 2022, que incluem uma divisão entre os compradores com base na sua situação económica. O aumento da pressão financeira e dos impostos em vários sectores terá impacto nas compras. Espera-se que os compradores sejam mais dinâmicos e adaptem os seus hábitos de compra para lidar com os desafios, à medida que estes surgem.

Em 2022, os compradores estarão focados em poupar tempo e procurarão aos retalhistas e soluções mais rápidas e convenientes para a forma como compram, acrescenta a IGD. Os consumidores também esperam que os retalhistas e os fabricantes continuem a pôr em prática planos e medidas sobre sustentabilidade e saúde.

Publicidade

Pão Posidonia

Auchan lança pão com sal de Posidonia

Walmart

Walmart estuda criar uma criptomoeda e vender bens virtuais