in

“O envolvimento na comunidade é, dos valores que nos caracteriza, aquele de que mais nos orgulhamos”

As palavras são de Sandra Monteiro, diretora geral do Mar Shopping Matosinhos, o primeiro centro comercial em Portugal do Grupo Ingka, que, atualmente, além da marca IKEA, detém 44 centros comerciais em 14 países, dois dos quais no nosso país (MAR Shopping Matosinhos e MAR Shopping Algarve). Recentemente distinguido pela Escolha do Consumidor como o melhor centro comercial do Grande Porto, a gestora aborda os motivos de sucesso do Mar Shopping.

 

Grande Consumo – Que balanço pode fazer dos 11 anos que o MAR Shopping Matosinhos se encontra de portas abertas? O centro comercial tem atingido os seus objetivos qualitativos e quantitativos?

Sandra MonteiroO MAR Shopping Matosinhos foi o primeiro centro comercial do Grupo Ingka a implantar-se em Portugal. Foi em 2008 e, nessa altura, o mercado nacional de centros comerciais estava já maduro. Pode dizer-se que sabíamos o desafio que tínhamos pela frente e, apesar do grupo ser já líder na Rússia, a aposta em Portugal foi sempre encarada com muita seriedade. Confiávamos na nossa proposta de valor e o MAR Shopping Matosinhos foi pioneiro na Europa a ser ancorado numa loja IKEA, uma premissa que, graças ao sucesso que registou, se generalizou a outros centros comerciais do grupo, inclusive ao segundo centro comercial do grupo no país, inaugurado em 2016, o MAR Shopping Algarve. Disponibilizar, além de lojas de marcas líderes mundiais nas suas categorias, uma agenda cultural e de lazer gratuita e “family friendly” foi o que nos diferenciou e continua a diferenciar. Ao longo dos anos, soubemos renovar-nos, incluir conceitos como a sala de cinema IMAX ou o espaço LEGO Fun Factory, oferecendo uma agenda cultural diversificada e para vários tipos de públicos. Somos visitados sobretudo por jovens famílias, que consideram o centro comercial um “meeting place” agradável, com boa atmosfera, seguro e moderno.

 

GC – Além desses ativos, em que aspetos se diferencia o MAR Shopping Matosinhos face a outras infraestruturas de comércio existentes na zona do Grande Porto?

SMDe acordo com os nossos últimos estudos de mercado, os parâmetros do nosso conceito que os clientes mais valorizam são a acessibilidade, a atmosfera limpa e organizada, o bom serviço disponibilizado nas lojas, a oferta acessível, o estacionamento e a segurança. Já no que diz respeito à nossa oferta, os nossos clientes estão satisfeitos com o portfólio de lojas e serviços, consideram que o tempo da visita é recompensador e encontram sempre algo de que gostam. Julgo que são bons indicadores do que nos diferencia.

 

GC – Como é que o MAR Shopping conseguiu manter-se atual durante tanto tempo?

SMNo mercado atual, não nos podemos conformar com os objetivos alcançados. Ao longo dos anos, nunca baixámos os braços, ou refreámos o ritmo, quer na adaptação às tendências do mercado, quer na busca de inovação e diferenciação. Ainda em 2016, reestruturámos o nosso espaço de restauração, oferecendo um conceito mais moderno, confortável, funcional e com uma programação cultural gratuita ao longo de todo o ano, com o objetivo de melhorar a experiência dos nossos visitantes. Na nossa oferta, procuramos privilegiar conceitos que diversifiquem o nosso portfólio de lojas e fomos o primeiro centro comercial em Portugal a fazer um concurso de empreendedorismo, que deu montra à “Meia-Dúzia”, hoje um sucesso não só no país, mas internacionalmente. Proporcionámos ainda momentos de lazer únicos como concertos dos mais conceituados artistas nacionais, cinema em drive-in, teatro musical com atores de renome nacional e com uma equipa artística conceituada, etc. Além de todos estes aspetos, temos uma política de responsabilidade social, que nos permite ter uma ligação muito próxima com toda a comunidade local, algo que toda a administração acompanha de perto, pois participa ativamente nas causas que seleciona. Em 11 anos, já distribuímos cobertores e aquecimento aos sem-abrigo, comparticipámos a oferta de refeições escolares a alunos mais carenciados de Matosinhos,ajudámos a Obra do Padre Grilo a manter o apoio a crianças e jovens em risco, financiando a recuperação das suas instalações, patrocinámos diversas abordagens terapêuticas a idosos, pessoas com deficiência e crianças institucionalizadas e integramos um centro Re-Food nas nossas instalações. Este envolvimento na comunidade é, dos valores que nos caracteriza, aquele de que mais nos orgulhamos. As pessoas que integram instituições e várias outras entidades da região conhecem os rostos e os nomes por detrás do MAR Shopping Matosinhos, o que para nós é muito gratificante.

 

GC – É possível inovar no universo dos centros comerciais? Há espaço para continuar a crescer?

SMNão só é possível como necessário. O mercado dos centros comerciais está em constante alteração. Mais do que um local de compra, cada vez mais é um local onde as pessoas se sentem confortáveis e que procuram para estar com a família e amigos. Temos de nos inovar para anteciparmos as novas necessidades de quem nos visita.

 

GC – A programação cultural e de lazer gratuitas são importantes para atrair consumidores ao centro e gerar tráfego?

SMSão uma parte importante para proporcionar aos nossos clientes momentos memoráveis, culturais, de entretenimento ou de lazer, maioritariamente gratuitos. Obviamente, gerar tráfego é importante. Mas a nossa oferta cultural e de lazer vai mais no sentido de melhorar a experiência dos clientes no centro comercial do que propriamente como contrapartida para o crescimento do número de visitantes. A oferta cultural serve essencialmente para melhorar a experiência de compra dos clientes e para reforçar o nosso posicionamento enquanto “meeting place family friendly”.

 

GC – Como é que avalia a concorrência na área do Grande Porto, sobretudo numa altura em que tantos deles deixaram de ser alineados ou procuram reinventar-se?

SMEstamos atentos às tendências do mercado que juntamente com outros fatores são tidos em consideração quando definimos a nossa estratégia. É gratificante trabalhar num mercado com tanto dinamismo, porque nos impele a fazer mais e melhor.

 

GC – O que seria um bom exercício de 2020 para o MAR Shopping?

SMManter as taxas de crescimento de vendas e visitantes, sermos vistos como um “meeting place” e uma referência em termos de sustentabilidade, sermos capazes de nos reinventar e continuarmos a ter um papel ativo na nossa comunidade local. Trabalhar diariamente para surpreender o nosso cliente, proporcionar-lhe experiências únicas, fazer com que se sinta em casa, continuando a ser a Escolha do Consumidor para os centros comerciais do Grande Porto.

MultiOpticas abre algumas lojas para prestar serviços urgentes

Qual é o comportamento de consumo tecnológico dos portugueses?