in

Nespresso investe na revitalização de café de Moçambique

A Nespresso anunciou a assinatura de um memorando de entendimento com o Parque Nacional de Gorongosa, em Moçambique.

O objetivo é promover a indústria local de café como parte do programa Reviving Origins da Nespresso, que visa revitalizar a produção de café de alta qualidade em diversas regiões do mundo que estão sob ameaça devido a conflitos políticos, dificuldades económicas ou desastres ambientais.

Através da implementação do seu programa AAA Sustainable Quality, a Nespresso irá apoiar os produtores de café do Parque Nacional de Gorongosa, aumentando a qualidade do produto, promovendo práticas agrícolas e agroflorestais sustentáveis. Desta forma, a Nespresso “cria uma mais-valia, ao potenciar os meios de subsistência dos produtores, através de recursos e da construção de competências para que estes produzam o melhor café que chega a sua casa“.

O Projeto Gorongosa, criado há 25 anos pela Fundação Carr e pelo Governo de Moçambique, tem vindo a desenvolver a implementação de um programa denominado por Gorongosa Coffee, dedicado à criação de emprego para pequenos produtores. Para além deste fator, o Gorongosa Coffee pretende também promover o reflorestamento da floresta tropical, essencial para a qualidade de vida destas populações.

A região da Gorongosa foi o centro de conflitos civis e distúrbios políticos desde 1977 até à realização do Tratado de Paz de 2019 que, em conjunto com métodos agrícolas não sustentáveis, danificaram gravemente as florestas desta zona. Tendo em conta esta realidade, desde 2015 que os produtores locais são incentivados a plantar café nas encostas do Monte Gorongosa, na chamada “buffer zone”, com um total de 600 mil hectares que circundam o Parque Nacional de Gorongosa. Com esta iniciativa, a reflorestação do Monte Gorongosa através do cultivo de café na sombra é um objetivo cada vez mais real.

Jean-Marc Duvoisin, CEO da Nespresso refere que “a Nespresso está muito orgulhosa
de iniciar esta colaboração com o Projeto Gorongosa, para restabelecer a produção de
café em Moçambique. Trabalharemos diretamente com os produtores de café para criar
uma oferta de alta qualidade deste produto que irá reforçar as oportunidades
económicas nesta região, proporcionando aos nossos consumidores uma experiência de
café única”.

É já em 2022 que a Nespresso pretende disponibilizar o novo café de Moçambique, como uma edição limitada. “A colaboração com a Nespresso irá ajudar o Programa Gorongosa Coffee a alcançar o seu objetivo de dedicar mil hectares ao café Arábica de alta qualidade, cultivado à
sombra, traduzindo-se em mais de cinco mil hectares de floresta tropical protegida e meios
de subsistência sustentáveis para mais de 2.500 famílias”, afirma Matthew Jordan, do
Parque Nacional de Gorongosa.

Continente desenvolve primeiro supermercado com zona Plastic Free

Ocean Network Express alia-se à plataforma New York Shipping Exchange