in

Negócios a nível global podem perder 53 mil milhões devido à desflorestação

As empresas fornecedoras de matérias-primas, como a soja, a borracha ou o gado, podem perder 53 mil milhões de dólares graças à desflorestação, a menos que contribuam para o combate a este problema ambiental.

A conclusão é de um inquérito realizado pelo CDP junto de mais de 500 negócios a nível global, que identificou vários riscos, como as condições climatéricas adversas, as alterações nas preferências dos consumidores e os impactos reputacionais.

O estudo, reportado pela Bloomberg, indica ainda que seria necessário um investimento de 6,6 mil milhões de dólares, ao longo dos próximos anos, para resolver estes problemas e minimizar os riscos associados. “A destruição das florestas vitais do mundo representa riscos enormes para o clima, para a natureza, para a economia e também aumenta o risco de futuras pandemias“, alerta Sareh Forouzesh, associate director da organização sem fins lucrativos londrina.

 

Fornecimento responsável

De acordo com a responsável do CDP, há, no entanto, evidências que mostram que é possível fornecer matérias-primas de forma mais sustentável. Não obstante, entre as 553 empresas inquiridas pelo CDP, apenas 1% apresenta aquilo que a organização considera serem as melhores práticas para lidar com a desflorestação.

Segundo a Bloomberg, há cada vez mais empresas a divulgar a sua pegada de carbono e a implementar medidas para reduzir a emissão de gases, mas a preocupação com a deflorestação tem ficado para um segundo plano.

Publicidade

METRO Water Initiative

Metro Water Initiative e One Drop Foundation ajudam 500.000 pessoas no Norte da India

Revolut

Revolut submete pedido de licença bancária nos EUA