in

Naturalmente funcional assume-se como tendência para o agroalimentar em 2020

Foto Shutterstock

As tendências de inovação em 2020 para o sector mostram que os consumidores se mantêm críticos e conscientes face aos aspetos de nutrição e saúde. O “naturalmente funcional” assume-se como uma tendência em todas as faixas etárias, visto que os consumidores querem incluir mais produtos hortícolas e de forma mais conveniente nas suas refeições diárias, pois reconhecem a importância funcional aos mesmos.

Esta e outras tendências serão apresentadas pela PortugalFoods esta quinta-feira, dia 30 de janeiro, no Auditório do TecMaia – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia, a partir das 14 horas. Esta é a nona edição do evento de apresentação das tendências de inovação para o sector agroalimentar, reconhecido como um importante momento de atualização e debate entre indústria e especialistas de “business intelligence”, em prol da aplicação das tendências ao desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços por parte da indústria agroalimentar nacional.

Os produtos dedicados à saúde digestiva, com baixo conteúdo de açúcar e com gordura também ganham destaque entre as tendências.

No que respeita à dieta “plant-based”, esta continua a ser uma tendência presente este ano. Contudo, se, por um lado, há o consumidor mais interessado em assumir este regime alimentar, por outro lado, há o consumidor que aprecia carne e quer continuar a consumir a mesma, apesar das várias questões em torno desta para a saúde e a sustentabilidade. De acordo com Joana Maricato, keynote speaker do evento e Market Research Manager na consultora londrina New Nutrition Business, “a perceção que o consumidor tem da carne enquanto uma proteína saborosa e de elevado valor biológico está a impulsionar a reinvenção da carne e irá assegurar o seu lugar enquanto elemento de uma refeição e como um snack”.

Deste modo, é identificado, pela primeira vez, o potencial crescimento do sector da carne, nomeadamente, ao se diferenciar pelas soluções alternativas deste produto e que estejam alinhadas com as preferências do consumidor.

Paralelamente, o público continua a atribuir atenção à proveniência e à autenticidade dos produtos, os quais são associados a situações de bem-estar.

Deolinda Silva, diretora executiva da PortugalFoods, refere que “este evento é identificado como um espaço de referência, na medida que permite a partilha de experiências e conhecimento a favor da inovação do sector. Daí contar, anualmente, com a presença de um keynote speaker perito nas exigências do mercado e do consumidor”.

Esta edição acolherá ainda a apresentação da Estratégia de Internacionalização para o Sector Agroalimentar 2019-2021, a qual foi delineada pela PortugalFoods em conjunto com a Porto Business School.

Veja o vídeo da edição de 2019

Publicidade

Publicidade

Dott lança programa para apoiar a integração de vendedores

Electrão, Lidl, CML e NewsMuseum apresentam o primeiro museu da reciclagem