in ,

Metro quer pôr online todos os restaurantes do mundo

Tendo como alvo o sector que abrange a restauração, hotelaria e catering, o Digital Club quer levar para a Internet todos os pequenos e médios negócios que ainda escapam ao mundo digital, avança o Dinheiro Vivo.

A apresentação do projeto, que teve lugar esta terça-feira, dia 12 de dezembro, em Munique, ficou a cargo do CEO da Metro AG, Olaf Koch. “A digitalização está hoje em todos os momentos da nossa vida, mas a verdade é que o sector da hotelaria e restauração, que gera por ano 420 mil milhões de euros, ainda está longe dessa realidade. Reina algum ceticismo entre os empresários, porque as soluções que existem são caras. Viemos resolver esse problema”.

A primeira proposta da Metro AG é a criação “gratuita e em cinco minutos” de um website para os pequenos negócios, acessível a todos, mesmo que não sejam clientes da empresa. Localização, horário e menu são alguns dos dados que ficam visíveis. “Em poucas semanas, e sem qualquer marketing, registámos 15 mil utilizadores em vários países da Europa”, revela Olaf Koch. Incluindo em Portugal, onde o projeto já conta com a adesão de mais de 50 negócios. 

Além da criação de websites, a Metro testou uma ferramenta complementar, também ela gratuita, que permite fazer reservas online nos restaurantes e que também deverá ficar disponível em Portugal em 2018.

A terceira proposta chama-se “cockpit” e permite “ter o restaurante no bolso”, explicou o responsável da Metro AG. O sistema, que terá um custo, funciona como um “analytics” e permite gerir dados como a faturação, os gastos ou os produtos mais vendidos. “Queremos que isto seja uma coisa em grande, como nunca existiu outra no mundo. O nosso objetivo é criar a maior comunidade digital do mundo no sector da hotelaria, restauração e catering. Estamos apenas no início”, destacou Olaf Koch.

Em 2018 as ferramentas vão chegar a 13 países. O projeto custou ao todo cerca de 30 milhões de euros e o grupo espera conquistar 50 mil membros no final do próximo ano e 500 mil até 2020. Na fase piloto do projeto, o grupo concluiu que as novas ferramentas digitais permitiram um aumento médio da faturação de 40%, bem como uma redução do desperdício de comida em 15%. Já a poupança de tempo fica entre uma a três horas diárias.

O Digital Club é o resultado da iniciativa Metro Accelerator, uma aceleradora de startups que a dona da Makro criou em 2015 em parceria com a Techstars. 

Publicidade

MB WAY permite pagar a cerveja com o telemóvel

Olga Orós é a nova diretora geral da Beauty Care Retail da Henkel Ibéria