in

Marcas e retalhistas têm de preparar-se para cenário de quebra da procura

Foto Shutterstock

Os preços continuarão a subir e as marcas e os retalhistas devem estar preparados para um possível cenário de quebra da procura, de acordo com a IRI.

A consultora salienta que, durante os dois primeiros anos da pandemia de Covid-19, foi criado um ambiente incomum relativamente aos preços. Por isso, há estratégias que as marcas e os retalhistas poderão seguir neste cenário, para estarem preparados e dar uma resposta rápida.

A IRI salienta a importância de acompanhar a procura das categorias e que o comportamento dos consumidores vai mudar, à medida que os preços continuarem a subir. “Por isso, é crucial ser ágil e monitorizar de perto o volume, para implementar rapidamente mecânicas promocionais ou novas estratégias de preços no momento em que as vendas em volume começarem a diminuir.”

 

Inovação

A consultora destaca também a importância de investir na inovação. A subida de preços irá marcar as marcas, que terão de ser apoiadas com algum tipo de proposta de valor. Os consumidores procurarão uma justificação para pagar pelos preços mais elevados e por motivos para não mudarem para uma marca mais barata.

Outra das estratégias é considerar mudanças no formato dos produtos. Alguns consumidores optarão por formatos mais baratos de produtos não perecíveis, enquanto outros, com as dificuldades económicas, optarão por formatos individuais. “Em vez de aumentar os preços, uma das estratégias é optar por reduzir a dimensão do produto ou considerar alterações na gama, para eliminar aqueles com uma margem menor“.

 

Promoção

Por outro lado, a IRI assegura que é importante promover apenas os produtos que se podem fornecer e que as promoções são uma das estratégias para atrair consumidores com dificuldades económicas. Mas, neste ambiente de constrangimentos no abastecimento, é essencial implementar estratégias promocionais apenas nesses produtos com stock.

Por fim, a consultora aconselha a personalização das ofertas de acordo com a sensibilidade ao preço e destaca a importância de alavancar a informação dos compradores para direcionar diferentes públicos, em cada um dos canais, com ofertas personalizadas. Por exemplo, oferecer promoções diferentes aos compradores menos sensíveis aos preços e aos mais sensíveis aos preços.

Publicidade

redes sociais

75% dos alimentos e bebidas promovidos nas redes sociais não é saudável

Insolvências

Para 13% das empresas a morosidade é uma ameaça à sua sobrevivência