in

Lucro da Heineken encolhe 76%

Foto Shutterstock

Nos primeiros nove meses do ano, as vendas da Heineken totalizaram 165,34 milhões de hectolitros, menos 8,1% em termos orgânicos, devido ao impacto da Covid-19.

O lucro da cervejeira holandesa caiu 76%, para os 396 milhões de euros.

Na região de África, Médio Oriente e Europa de Leste, o volume de vendas caiu 11,5%, enquanto que na América o retrocesso foi de 9%, na região da Ásia Pacífico diminuiu 7,3% e na Europa desceu 5,9%.

 

3.º trimestre

No terceiro trimestre, os volumes contraíram 1,9%. “O nosso desempenho, durante o terceiro trimestre, continuou a ser afetado pela crise da Covid-19. À medida que se reduziram muitos dos bloqueios, os nossos volumes melhoraram sequencialmente em comparação com o último trimestre. À medida que navegamos a crise, estamos deliberadamente a procurar adaptar-nos para sair mais fortes da pandemia”, afirma Dolf van den Brink, CEO da Heineken.

A cervejeira assegura que embora se tenha observado uma recuperação durante o verão, a volatilidade deverá manter-se no quarto trimestre, já que muitos mercados estão a experimentar novas vagas da Covid-19 e as correspondentes restrições, incluindo encerramentos dos espaços comerciais.

Publicidade

Lego

Lego vai doar um milhão de sets este Natal

Bom Petisco biológico

Bom Petisco entra em novo segmento de conservas