in ,

Lavazza confirma oferta sobre a Carte Noire

A Lavazza confirmou ter feito uma oferta de compra da marca Carte Noire à Jacobs Douwe Egberts.

A oferta, sujeita à aprovação da Comissão Europeia e autoridades francesas, irá aumentar significativamente a quota de mercado da torrefatora italiana. “França é um mercado muito importante para a Lavazza e esperamos que o seja ainda mais no futuro. Com a carte Noire, França pode tornar-se no nosso segundo mercado mais importante”, comenta Antonio Baravalle, CEO da Lavazza.

Nos termos do acordo, a sétima maior empresa mundial de café assumirá o controlo do negócio da Carte Noire na zona económica europeia, com exceção do de café instantâneo, pastilhas e produtos para consumo fora do lar. “Este negócio é totalmente consistente com a nossa estratégia de desenvolvimento. Com esta aquisição estratégica, acreditamos que damos um passo importante para nos transformarmos numa empresa global”.

A Carte Noire foi colocada à venda em fevereiro no seguimento dos “remédios” exigidos pela Comissão Europeia quanto à fusão entre a Mondelèz e a D.E Master Blenders, da qual resultou a Jacobs Douwe Egberts e que criou a maior empresa de café do mundo. A D.E. Master Blenders terá, também, de vender a marca holandesa Merrild, que a Lavazza pretende, igualmente, comprar.

Com a compra da Carte Noire, a empresa italiana irá também comprar adquirir a fábrica de Laverune, localizada no sul de França.

Publicidade

David Taylor é o novo CEO da Procter & Gamble

Amazon lança formato Drive