in

Jungheinrich expande portfólio com robots móveis autónomos

A Jungheinrich adquiriu a arculus, empresa de tecnologia com sede em Munique que atua no sector de robots móveis autónomos (AMR). Esta aquisição decorreu neste quarto trimestre e vem ao encontro da estratégia de crescimento do grupo alemão, com forte enfoque na automação.

A arculus concentra a sua atividade no desenvolvimento de robots móveis autónomos, plataformas de produção modulares e soluções de software para automação móvel. Para isso, conta com uma equipa de especialistas em hardware e software e com instalações em Munique, Ingolstadt, Estugarda e Dresden. Da sua carteira de clientes fazem parte fabricantes do sector automóvel e empresas industriais de vários sectores.

 

Automação

Ao adquirir a arculus, a Jungheinrich adicionou ao seu portfólio de sistemas de automação, soluções de hardware e software de última geração, no que diz respeito ao sector de robots móveis autónomos que se encontra em rápido crescimento. Com o sistema de gestão de software da arculus, reconhecido no IFOY Award 2021, as frotas AMR e AGV (Automated Guided Vehicles) de qualquer fabricante podem ser operadas com a interface VDA 5050.

Lars Brzoska, presidente do conselho de administração da Jungheinrich AG, explica que, “com a aquisição da arculus, fomos capazes de expandir de forma abrangente a nossa experiência na área da automação. Importantes áreas de aplicação, como a recolha de pedidos direta, irão ver um forte crescimento contínuo, principalmente devido ao crescimento do e-commerce. Com a equipa da arculus, podemos alcançar uma forte sinergia de crescimento e desbloquear importantes campos de ação futuros na logística de armazéns automatizados. Juntos, estamos a abrir um novo capítulo na história do armazém do futuro“.

De salientar que a automação faz parte do plano de crescimento da Jungheinrich definido na sua Estratégia 2025+, bem como a sustentabilidade, digitalização e sistemas de energia orientados para o futuro.

 

Resultados positivos

Apesar do ambiente desafiante para as cadeias de abastecimento, a Jungheinrich registou resultados positivos nos três primeiros trimestres de 2021, tendo mesmo aumentado os seus índices financeiros, em alguns casos significativamente, em comparação ao ano anterior.

A entrada de encomendas atingiu os 119,4 mil equipamentos, mais 48% do que no mesmo período do ano anterior. Também o valor das encomendas recebidas, que inclui a venda de máquinas novas, aluguer e equipamentos usados, bem como o serviço pós-venda, excedeu o valor do ano anterior em 31%, para 3,58 mil milhões de euros. A receita do grupo aumentou para 3,02 mil milhões de euros. Também o EBIT melhorou significativamente em 72%, para 258,4 milhões de euros. Como resultado desse desenvolvimento positivo, a Jungheinrich aumentou em outubro a sua previsão de entrada de encomendas e lucros para todo o ano de 2021.

O volume do mercado global de equipamentos de movimentação de carga cresceu significativamente, entre janeiro e setembro de 2021, em relação ao mesmo período do ano anterior. Houve um forte aumento da procura em todas as regiões. As encomendas na Europa aumentaram visivelmente no período do relatório, principalmente impulsionados pela procura por equipamentos de armazenagem.

Publicidade

Nescafé Dolce Gusto

Nescafé Dolce Gusto cria expositores reutilizáveis feitos a partir de plástico 100% reciclado

gafanhotos

Europa aprova o consumo de gafanhotos