in

Johnson & Johnson aumenta lucros em 21,6%

Foto Shutterstock

A multinacional norte-americana Johnson & Johnson obteve um lucro líquido de 4.556 milhões de euros, no terceiro trimestre, o que representa um aumento de 21,6% face ao mesmo período do ano passado.

Entre julho e setembro, as vendas foram de 24.313 milhões de euros, mais 1,9% do que no mesmo trimestre de 2021. “O nosso desempenho. durante o terceiro trimestre do ano. demonstra a força e a resiliência contínuas nas três linhas de negócio“, afirma o CEO da Johnson & Johnson, Joaquin Duato.

 

Crescimento em todas as áreas de negócio

Todas as áreas de negócio da empresa aumentaram as suas vendas. As divisões de Consumidor e Saúde cresceram 4,8%, em todo o mundo, durante este terceiro trimestre, impulsionados, principalmente, pelas marcas Aveeno e Neutrogena.

Por outro lado, a divisão de Farmácia melhorou 9,2% em resultado, entre outros fatores, da boa receção da vacina contra a Covid-19 comercializada sob a marca Janssen. Finalmente, as vendas globais de dispositivos médicos aumentaram 8,1%.

 

Futuro

Nos primeiros nove meses do ano, o resultado líquido da Johnson & Johnson foi de 14.737 milhões de euros, menos 10,7% do que no ano anterior. Ao mesmo tempo, as vendas totalizaram 72.799 milhões de euros, mais 3,3% do que em 2021.

Para o conjunto do ano, as previsões apontam para receitas entre 95.039 e 95.550 milhões de euros. “Graças aos esforços das nossas equipas em todo o mundo, continuaremos a navegar no ambiente macroeconómico dinâmico e a manter-nos focados em fornecer soluções inovadoras de saúde“, indica Joaquin Duato, que, reconhece continuar a estar confiante no negócio e na capacidade de continuar a avançar com o portfólio de marcas.

compra

Mais de 80% defende baixa de preço de alimentos sustentáveis

economia

Cada vez mais provável recessão em Portugal em 2023