in

Granvinhos alarga negócios à Região dos Vinhos Verdes com aquisição da Quinta de S. Salvador da Torre

A sociedade Granvinhos acaba de firmar o alargamento da sua atuação e presença noutras regiões vinícolas do país, com a aquisição de uma quinta de 37 hectares na Região dos Vinhos Verdes.

Um investimento que ocorre após alguns meses de negociações com o Grupo Soja de Portugal, a quem a redenominada Granvinhos adquiriu a sociedade Agromar, que detém a Quinta de S. Salvador da Torre, no Vale do Lima, no concelho de Viana do Castelo.

Situada na margem direita do Rio Lima, e com mais de 400 anos de existência, a Quinta de S. Salvador da Torre, também conhecida como Quinta de Santo Isidoro, possui uma casa senhorial datada de 1685. Trata-se de uma propriedade agrícola com 30 hectares de vinha das castas Loureiro e Alvarinho. “Exposta a sul, beneficia da brisa marítima característica de todo o Vale do Lima, numa extraordinária situação edafo-climática, sobretudo tendo em atenção as alterações climáticas com que a viticultura se confronta”, indica o comunicado.

 

1.º projeto com Anselmo Mendes

Esta quinta era explorada pela Agromar em parceria com Anselmo Mendes, modelo que será mantido nos próximos anos, concretizando-se, assim, o primeiro projeto conjunto entre aquele enólogo e Jorge Dias, diretor geral da Granvinhos, algo que ambos ambicionavam há mais de 30 anos.

O desenvolvimento do projeto da Quinta de S. Salvador da Torre passa, como resultado dessa parceria, pela exploração do potencial da casta Loureiro e da localização da quinta, pelo lançamento de um novo vinho daquela casta Loureiro 2024, bem como a requalificação do ponto de vista patrimonial.

“Acredito no futuro do Vinho Verde e, em particular, das castas Alvarinho e Loureiro, um produto muito bem-adaptado aos novos tempos e hábitos de consumo, que necessita, contudo, de ser valorizado pela ligação às respetivas zonas de produção, bem como à dieta atlântica, na qual Portugal tem uma oferta ímpar”, refere Jorge Dias.

 

Siga-nos no:

Google News logo

bens de grande consumo

Portugal contraria tendência europeia e regista 2.ª maior subida das vendas a retalho

Cerveja

Consumidores de cerveja chegam a 4,7 milhões