in

Gastos nas lojas só recuperam em 2021

Foto Shutterstock

Apesar da adoção dos pagamentos contactless estar a acelerar, o valor total das transações nos pontos de venda não recuperará para o nível prévio à pandemia antes de outubro de 2021, defende a Oliver Wyman, no seu estudo “Covid-19 and European Retail Payments”.

Durante a pandemia, o gasto total nos países da Europa Ocidental diminuiu em 50%, face ao ano passado, com uma redução de 60% nas transações físicas e de 20% nas online, que ganharam terreno e, atualmente, representam um terço do volume.

 

Menor utilização do dinheiro

O estudo sublinha que os pagamentos em dinheiro, que até há alguns meses representavam quase metade do gasto total, estão a diminuir, com os clientes a preferirem os métodos que não requerem contacto, no ponto de venda. Até final de 2021, os pagamentos contactless crescerão a uma média mensal de 3,8%, para representa 27% do total de transações no ponto de venda, o que compara com os 8% registados em julho de 2019.

Não obstante, espera-se que, após o confinamento, as transações nos pontos de venda sejam impulsionadas pelos pagamentos de chip e PIN de contacto, com um crescimento mensal de 8% nos três meses imediatamente posteriores ao fim do confinamento. Após este período, espera-se que cresçam, aproximadamente, 4% ao mês.

Por outro lado, face à crise da Covid-19, os retalhistas estão a observar um aumento das soluções de pagamento a crédito.

Publicidade

Economia

Portugueses menos preocupados com falência da economia nacional

Publicidade

Mercado global de publicidade recupera em 2021