in

Fundações Mapfre e Grupo Siro unem-se no combate à desnutrição

Projeto abrange Portugal e Espanha e pretende distribuir dois milhões e meio de bolachas nutricionais

A Fundação Mapfre e a Fundação Grupo Siro uniram-se num projeto solidário que envolve a produção e distribuição de dois milhões e meio de bolachas, enriquecidas com vitaminas e minerais, para ajudar a cobrir as deficiências nutricionais de milhares de famílias com carências alimentares, em Portugal e Espanha.

No passado dia 6 de setembro, a fábrica da Cerealto Siro Foods, situada em Sintra e responsável pela produção total das bolachas para distribuição ibérica, assinalou o arranque da produção durante uma cerimónia que contou com a presença de Luis Ángel López, CEO da Cerealto Siro Foods, e de Luís Anula, CEO da Mapfre Portugal.

Em Portugal, serão distribuídas 500 mil bolachas, o equivalente a seis toneladas, a partir do final deste mês, numa operação assegurada pela Fundação Mapfre junto das três instituições abrangidas pela iniciativa: Banco Alimentar Contra a Fome, Casa – Centro de Apoio ao Sem Abrigo e Refood.

Já em Espanha a distribuição será feita através do projeto “Sé Solidario” da Fundação Mapfre e da Federação Espanhola de Bancos de Alimentos (FESBAL), sendo que, em ambos os países, a iniciativa conta com a colaboração do voluntariado da Fundação Mapfre.

 

Bolachas nutricionais

Estas bolachas nutricionais, com distribuição gratuita, não estão disponíveis para venda ao público e foram desenvolvidas durante dois anos de investigação conduzida pela Fundação Grupo Siro. A sua principal característica é que, por apenas 30 cêntimos, o custo de 100 gramas, 50% das vitaminas e minerais que uma pessoa necessita por dia estão garantidos.

O produto contém vitaminas A, B1, B2, B3, B5, B6, B12, C, D e E e ácido fólico, bem como proteínas, cálcio, ferro, magnésio, iodo e elevado teor de fibras. Foram utilizadas na sua produção farinhas integrais, óleo de girassol com elevado teor de oleaginosas e quantidades reduzidas de sal e açúcares abaixo do limite crítico estipulado pela Organização Mundial de Saúde, o que lhe permitiu obter uma classificação Nutriscore A.

As recomendações do CODEX Alimentarius Global, bem como os critérios do modelo de perfis nutricionais da Organização Pan-Americana de Saúde, foram também tidos em conta.

 

Unidos contra a desnutrição

Com o desenvolvimento desta bolacha nutricional, a Fundação Mapfre e a Fundação Grupo Siro estão a unir forças para combater a desnutrição que aumentou em todos os países, como resultado da pandemia. Em 2020, o primeiro ano da pandemia, 2,037 milhões de portugueses encontravam-se em risco de pobreza ou exclusão social, revelam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O indicador conjuga as condições de risco de pobreza, de privação material severa e de intensidade laboral per capita muito reduzida.

O termo “fome oculta”, que, segundo a Unicef, afeta mais de dois mil milhões de pessoas no mundo e 24,3% da população com menos de cinco anos na Europa, refere-se à situação de subnutrição vivida atualmente pelas pessoas que, com um consumo adequado de energia, não conseguem cobrir as necessidades de alguns micronutrientes, tais como as vitaminas A e D e os minerais ferro e zinco.

Há também os idosos, um grupo vulnerável que tradicionalmente sofre um maior risco de desnutrição, entre outras causas, devido à falta de apetite, problemas de mastigação, polimedicação, inatividade física e solidão.

Publicidade

Hisense 65U8GQ foi eleita a melhor TV familiar pela EISA

Worten aposta nos serviços com compra da Zaask