Eyes on Trap
in

EyesOnTraps para prevenção de pragas nas vinhas

Investigadores do centro de investigação Fraunhofer AICOS (FhP-AICOS) estão a desenvolver uma solução móvel para prevenção de pragas na vinha.

O projeto, designado EyesOnTraps, recorre a técnicas de visão computacional (inteligência artificial) e “crowd sensing” para o desenvolvimento de uma solução que inclui a deteção automática de insetos em armadilhas, registo de temperatura localizada e recomendações para combater as ameaças identificadas, de forma a diminuir o erro humano e maximizar o processo de prevenção de pragas na vinha.

 

Atuação a três níveis

O sistema considera três vertentes: uma aplicação móvel para o viticultor, para utilização no terreno, com o intuito de reconhecer e contabilizar automaticamente pragas em armadilhas, recolher o histórico de temperatura local e registar o estado fenológico; um módulo web central, para centralização e armazenamento da informação reportada pelo viticultor, que disponibiliza recomendações de monitorização, possuindo simultaneamente flexibilidade para expandir futuramente as suas capacidades de deteção automática a novos insetos; e um portal web para especialistas em taxonomia, para utilização remota, que permite a observação dos resultados da monitorização automática de insetos nas diferentes parcelas ou regiões geográficas, sendo desta forma possível uma resposta atempada às pragas detetadas, em estrita colaboração com os viticultores.

Eyes on Trap

 

Este sistema pretende ser um apoio aos produtores e empresários da região do Douro, onde a produção da uva constitui um dos sectores económicos de referência em Portugal e, simultaneamente, dos mais vulneráveis devido às consequências cada vez mais alarmantes das mudanças climáticas e das pragas, que se tornaram uma séria ameaça à qualidade da uva e ao rendimento da viticultura.

O EyesOnTraps, um projeto SI I& DT com um investimento superior a 400 mil euros, está a ser desenvolvido pelo FhP-AICOS, em parceria com a GeoDouro – Consultoria e Topografia e a Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID). Participam como stakeholders representantes do sector do vinho a Sogevinus Quintas, a Adriano Ramos Pinto – Vinhos e a Sogrape Vinhos.

franchisados

MELOM regista aumento de franchisados

Loja Meu Super

Loja Meu Super abre em Mourão