Lidl exportações
in

Exportações do Lidl Portugal com impacto de 289 milhões de euros na economia em 2023

Em 2023, as exportações facilitadas pelo Lidl Portugal geraram, de forma direta, indireta e induzida, um impacto de 289 milhões de euros na economia nacional, num crescimento de 18% face a 2022. No mesmo sentido, contribuíram para a criação de 6.520 postos de trabalho, mais 32% que em 2022, segundo o estudo elaborado pela consultora Forvis Mazars, apresentado esta quarta-feira, dia 26 de junho.

“O trabalho desenvolvido permite perceber não só o impacto direto, em termos económicos e de criação de emprego, mas também o impacto indireto e induzido nos diversos sectores da economia. Os resultados não deixam dúvidas quanto à importância desta parceria entre as empresas portuguesas e o Lidl Portugal na dinamização da economia portuguesa, que permite não apenas a geração de riqueza, mas também a criação de oportunidades de emprego e a capacitação das empresas portuguesas em termos de legislação e regulação, inovação, sustentabilidade e qualidade. Tendo aqui um especial destaque as micro, pequenas e médias empresas portuguesas do sector primário, indústria alimentar, bebidas e pesca”, afirma Pedro Silva, Head of Consulting da Forvis Mazars.

No valor total de 156 milhões de euros, mais 19% face a 2022, as exportações facilitadas pelo Lidl Portugal representaram 2% do total de exportações portuguesas de produtos alimentares para a União Europeia.

Entre os sectores de atividade associados à produção destes produtos, o destaque vai para os produtos de agricultura, da produção animal e da caça e dos serviços relacionados (44%), os produtos alimentares (31%), as bebidas (18%) e os produtos da pesca e da aquacultura (7%). As categorias de frutas e legumes (57,5 milhões de euros), vinhos e licores (24,3 milhões de euros), peixe e conservas de peixe (13,1 milhões de euros), alimentos básicos como massas e arroz (12,2 milhões de euros) e legumes e leguminosas enlatados (11,4 milhões de euros) foram as que mais contribuíram em termos de valor exportado. Há, contudo, categorias que mais do que duplicaram o seu volume de exportação face ao ano anterior, casos dos lacticínios frescos e secos (+227%), do café, chá e cacau instantâneo (+148%) e dos alimentos básicos (+50%).

 

Mais de 100 fornecedores nacionais

Em 2023, por cada euro de exportações facilitadas pelo Lidl, foram gerados cerca de 1,85 euros na economia portuguesa.

“Os dados deste estudo ilustram o nosso impacto cada vez mais acentuado na economia portuguesa, tanto na geração de riqueza para o país, como para a geração de emprego, a par do nosso empenho na promoção da qualidade dos produtos portugueses nos mercados internacionais, demonstrando um compromisso contínuo com o desenvolvimento sustentável e a criação de oportunidade. Desta forma, abrimos as portas da nossa rede de lojas em toda a Europa a fornecedores que, eventualmente, de outra forma, teriam mais dificuldades na sua internacionalização”, afirma Bruno Pereira, administrador de compras do Lidl Portugal.

No total, o Lidl impulsionou as vendas de mais de 100 fornecedores nacionais (80% dos quais pequenas e médias empresas) para 29 países entre os 32 em que está presente, com exceção de Portugal, por razões óbvias, Malta e Estados Unidos da América. Os mercados mais importantes foram Alemanha, Espanha e França, responsáveis por 60% do total, mas nos últimos anos o maior crescimento foi registado nos países do norte e leste da Europa.

 

Siga-nos no:

Google News logo

 

 

Lagosta Loureiro

Lagosta produz primeiro monocasta Origens

Espaço Guimarães Primark

Klépierre compra área à Auchan para a nova loja Primark em Espaço Guimarães