in

Exportações de vinhos portugueses com arranque positivo em 2021

As exportações dos vinhos portugueses iniciaram o ano de 2021 com uma dinâmica positiva. Entre janeiro e fevereiro, as exportações atingiram um total de 121 milhões de euros, um aumento de 2,96% face ao período homólogo de 2020, de acordo com os dados divulgados pela ViniPortugal.

O top 5 dos principais mercados de destino dos vinhos de Portugal é formado por França (16,67 milhões de euros), Estados Unidos da América (13,25 milhões de euros), Brasil (9,34 milhões de euros), Alemanha (7,65 milhões de euros) e Canadá (7,60 milhões de euros).

Merece destaque o crescimento registado no Brasil (36,64%), que continua a demonstrar a forte apetência dos consumidores brasileiros pelos vinhos portugueses, uma tendência que se tem vindo a registar desde 2020, na Alemanha (12,09%) e no Canadá (7,86%). Em sentido contrário, o mercado norte-americano registou um decréscimo (-14,72%), bem como França (-3,93%).

 

Países nórdicos em destaque

Analisando o mercado europeu, destaque para o comportamento verificado na Finlândia, que registou um crescimento, nos dois primeiros meses do ano, de 69,55% (2,26 milhões de euros), seguida pela Polónia, que aumentou 29,50% (4,27 milhões de euros), Suécia com 24,11% (4,91 milhões de euros) e Dinamarca, com um aumento de 15,63% (2,21 milhões de euros).

Em sentido contrário foi a performance no mercado de Espanha, com menos 19,36% (2,15 milhões de euros), Luxemburgo com menos 7,22% (2,10 milhões de euros) e Suíça com menos 5,56% (5,25 milhões de euros).

Relativamente a países terceiros, as exportações de vinhos portugueses para o Reino Unido representaram 6,96 milhões de euros, uma quebra de 14,24% face ao mesmo período de 2020. Para Angola foram exportados 3,67 milhões de euros, uma redução de 38,56% face a igual período no ano transacto.

A estratégia da ViniPortugal, ao longo dos últimos anos, tem passado por diversificar mercados e por desenvolver um trabalho sustentado na abertura de novos mercados, embora mantendo sempre uma forte presença nos mercados principais. Em 2021, vamos prosseguir esse caminho, com a convicção de que a trajetória de crescimento das exportações terá de continuar com uma postura competitiva no mercado, apostando em saber vender bem, em valorizar a qualidade do nosso produto, de modo a conseguirmos aumentar o preço médio”, afirma Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal.

Publicidade

bebidas vegetais

Nescafé Dolce Gusto lança cápsulas de bebidas vegetais com café

Tesco pede aos clientes para não irem às suas lojas